CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > ESPORTES > Fumar maconha não interfere na capacidade de pedalar

Fumar maconha não interfere na capacidade de pedalar


Para quem é adepto de praticar esportes chapado – como eu! – esta notícia não é exatamente uma novidade, mas apenas a comprovação científica do empirismo nosso de cada dia. Segundo pesquisa inédita divulgada no início do mês pelo Journal of Legal Medicine, andar de bicicleta após consumir maconha não oferece riscos à integridade física dos ciclistas.

Quem está por trás do inusitado levantamento é uma equipe de cientistas liderados pelo Dr. Benno Hartung, do Hospital Universitário de Düsseldorf, na Alemanha. Com o objetivo de avaliar os efeitos da cannabis sobre as habilidades necessárias para pedalar, foram aplicadas provas práticas de ciclismo e exames médicos antes e depois de inalar maconha.

Ao todo, 14 ciclistas-maconheiros – sendo 12 homens e 2 mulheres – participaram dos testes. Cada um dos participantes pôde consumir no máximo até três baseados, com teor de THC adaptado de peso corporal (300 ug THC/kg)l).

Segundo os investigadores, “poucas falhas foram observadas quando os ciclistas estavam sob influência de altas doses de THC. Em suma, não é possível apresentar uma concentração definida de THC que leve a uma incapacidade de andar de bicicleta após o consumo de maconha”.

No geral, o estudo mostrou “algumas poucas características distintivas leves que podem ser documentadas através de exame médico de rotina aplicado em pessoas suspeitas de dirigir sob a influência de álcool ou drogas.”

*Foto: Gad Adventures