CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > CULTIVO > 7 tipos de maconha para tratar a depressão

7 tipos de maconha para tratar a depressão


Quem usa maconha, sabe: a erva tem o poder de elevar o astral e dar aquele chega pra lá na depressão. Como se já não bastasse o conhecimento empírico dos maconheiros, a ciência não se cansa de comprovar os efeitos anti-depressivos da cannabis.

Além de haver indícios de que a maconha pode efetivamente combater a deprê – devido à ação dos já populares canabinoides – também se sabe que a erva é uma poderosa aliada no combate aos principais gatilhos & sintomas da doença, como fadiga, nervosismo, estresse e insônia.

Embora algumas vezes seja negligenciada, a depressão atinge pessoas de diferentes idades e classes sociais em todo o mundo. Só no Brasil, estima-se que 7,6% dos adultos já foram diagnosticados com o transtorno, o que equivale a 11 milhões de pessoas, segundo dados do IBGE. Dentre esses brasileiros, mais da metade (52%) usa medicamentos com alto poder viciante e arriscados efeitos colaterais.

Muitos destes pacientes, com toda certeza, poderiam estar se beneficiando da maconha se ela fosse legalizada no Brasil. Aos que já decidiram plantar sua própria cura – ou aos que vivem em locais legalizados – há diversas variedades de maconha específicas para tratar a depressão.

A seguir, conheça 7 tipos de maconha que irão ajudá-lo a dar a volta por cima da tristeza:

1) Girl Scout Cookies

florida-cannabis-brokers-girl-scout-cookies2

Variedade híbrida de sabor doce e pungente, a cada vez mais popular Girl Scout Cookies provém do cruzamento de duas poderosas strains: OG Kush e Durban Poison. Ao combinar o relaxamento das indicas com a euforia típica das sativas, ela é uma excelente pedida para combater o estresse e a depressão. Devido aos níveis de THC geralmente altos – por volta de 17% a 28% – é indicada para usuários mais frequentes, pois os novatos – sobretudo se estiverem passando por momentos muito tristes – correm o risco de experimentar algum grau de angústia ou paranoia.

2) Cheese

cheese

Já conhecida pelos jardineiros brasileiros, a Cheese surgiu no Reino Unido em meados dos anos 1980, a partir de cruzamentos da lendária Skunk #1. Seu sabor único – que de alguma forma lembra queijo, como indica o nome – e a relativa facilidade no cultivo lhe garantiram a merecida fama mundial. Capaz de produzir uma espécie de euforia relaxante (ou seria relaxamento eufórico?), consiste numa excelente pedida para quem precisa lidar com sensações de insônia e fadiga, comuns em quadros de depressão.

3) Amnesia Haze

Amnesia-Haze

Felicidade e bem-estar instantâneos. É mais ou menos isso que se sente após degustar esta sativa legítima, cujas origens incertas remontam às potentes landraces do sul da Ásia e Jamaica. De sabor cítrico e adocicado, com notas de limão, a Amnesia Haze é recomendada para aqueles momentos em que o melhor a fazer é esquecer dos problemas e deixar a mente viajar livremente na brisa energética e criativa. Aos principiantes, no entanto, cabe o cuidado de não se exceder: o teor de THC tende a ser alto (média de 17% a 22%), o que pode ocasionar efeitos indesejáveis nos usuários mais sensíveis.

4) Chocolope

chocolope

Obra-prima da DNA Genetics, a Chocolope consiste na cruza de duas potentes sativas: Chocolate Thai e Cannalope Haze. O aroma adocicado possui terpenos que remontam ao aroma de café e terra. Capaz de estimular a mente e provocar euforia, esta strain é ideal para os quadros depressivos agudos e crônicos. Muito energética, também é ideal para lidar com a letargia e a fadiga que costumam aparecer quando bate a tristeza.

5) Chemdawg

ressaca

Outra velha conhecida dos jardineiros brasileiros, esta perfumada híbrida possui predominância indica, enquanto conserva características de uma legítima sativa. Com efeitos relaxantes, a Chemdawg é ideal para combater o nervosismo e a insônia, sintomas típicos dos quadros depressivos. Ao mesmo tempo, também provoca euforia e felicidade após poucas tragadas. Possui aroma pungente e único – capaz de ser reconhecido a metros de distância pelos mais experientes – com notas terrais e tons de produtos químicos, como óleo diesel.

6) Northern Lights

northernlightsFULL21

Vamos confessar: há momentos de deprê nos quais o melhor a fazer é comer bem e afundar no sofá, de preferência jogando videogame ou vendo alguma série divertida. Nesta hora tudo o que você precisa é uma boa dose de Northern Lights. Clássica das clássicas, esta strain consiste numa das variedades de maconha mais famosas de todos os tempos. Com predominância indica (95% indica/5% sativa), é uma excelente pedida para quem precisa relaxar e dormir profundamente. Suas plantas resistentes e resinadas são famosas entre os jardineiros pelo curto ciclo de floração (em torno de 50 dias). O aroma é picante e levemente adocicado, com notas de pinho e terra.

7) Mango Kush

mangokush

Na proporção de 65% indica e 35% sativa, esta híbrida de origem incerta possui aroma de frutas tropicais, como sugere o seu nome. Há quem diga que consiste numa cruza de Mango com a lendária Hindu Kush. O que se tem certeza, no entanto, é sobre a potência eufórica e relaxante de suas resinadas flores, geralmente cobertas por pistilos alaranjados. Ideal para combater não só a depressão, mas também o estresse, dores e falta de apetite.

*Fotos: Marijuana Seeds Strain Review, Dinafem