CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > ESPORTES > 10 atividades físicas para praticar depois de fumar maconha

10 atividades físicas para praticar depois de fumar maconha


Aproveitando que estamos em meio às Olimpíadas 2016 – e geral está impregnada por um certo espírito esportivo – o Maryjuana preparou um guia com dez atividades físicas para praticar depois de consumir cannabis – seja na forma de ervas, concentrados, fumada, vaporizada, etc.

Não vamos discutir aqui as implicações do uso de maconha no desempenho esportivo (até porque já fizemos isto nesta outra reportagem).

Agora, a ideia é apresentar dez modalidades que se tornam muito mais interessantes e divertidas depois de fumar um.

Confira a seguir:

1) Yoga

ganja_yoga

Ideal para trabalhar corpo e mente, o yoga é uma das atividades físicas mais indicadas para canabistas. Afinal, nada melhor do que uma boa dose de canabinoides para intensificar a concentração e o relaxamento decorrentes da prática.

Na Califórnia, já existem até precursores do estilo conhecido como “ganja yoga”.

2) Trekking

trekking_atividades_fisicas

Uma das poucas atividades físicas que possibilita o consumo de erva até mesmo durante a prática, o trekking é perfeito para maconheiros.

Com a cabeça feita – de preferência por uma enérgica cepa de predominância sativa – percorrer longas trilhas em meio à natureza é só alegria & contemplação.

3) Dança

dança

Do balé à zumba, passando por modalidades tradicionais de salão e pole dance, qualquer tipo de dança fica mais divertida e interessante após o consumo de maconha.

Experimente combinar com variedades de alto teor de THC, que estimulem a criatividade, e se jogue sem medo no dancefloor!

4) Surfe

surf_420

Quase um clichê, a associação entre surfe e maconha é algo sempre inevitável. E não é à toa: até mesmo o mestre Kelly Slater já foi flagrado em atitude suspeita por aí.

Existe até pesquisa comprovando a conexão entre cannabis e esportes radicais e “deslizantes” como o surfe. Este assunto, aliás, nos interessa tanto que já fizemos até uma lista das melhores strains para fumar antes de pegar onda.

5) SUP

Stand-Up-Paddle

Embora tenha a mesma vibe do surfe, o stand up paddle exige menos habilidade e pode ser praticado em rios, represas, lagos, lagoas ou no mar totalmente flat.

Em cima da prancha, é possível percorrer longas distâncias enquanto se contempla a paisagem. Os mais experientes, inclusive, podem facilmente fumar um baseado (ou vários) durante a remada.

É só tomar cuidado pra não deixar a erva – nem o isqueiro – caírem na água!

6) Skate

tumblr_nypogeIveu1tx9uvfo1_1280

Underground por natureza, o skate é outro esporte muito associado à cultura canábica desde suas origens.

Ao aguçar os sentidos e expandir a mente, a erva garante aquela dose extra de criatividade e diversão que faz toda a diferença no desempenho dos atletas.

Deve ser por isso que muitos skatistas – incluindo os profissionais – adoram fazer uso da erva antes, durante e depois dos treinos e competições. Aqui você encontra a trilha sonora perfeita para o rolê de skate às 420.

7) Slackline

Sklackline

Equilibrar-se sobre uma estreita faixa elástica exige equilíbrio e concentração, mas também é uma atividade desafiadora e muito divertida.

Se utilizada na dose certa, a maconha vai tornar o slackline ainda mais lúdico, principalmente se praticado entre amigos e em meio a alguma bela paisagem natural.

8) Corrida

corrida

Um dos esportes mais clássicos, a corrida às vezes pode se tornar maçante – sobretudo para quem faz treinos de longa distância.

Para desopilar, há atletas que recomendam fumar um baseado antes de correr para tornar a atividade mais leve e divertida. Além disso, a maconha também ajuda a relaxar e reduzir dores no pós-treino.

9) Musculação

musculação

Embora pareçam monótonos, os treinos de musculação podem ser muito divertidos – especialmente para quem chega marofado na academia.

Clique aqui para conhecer um guia completo sobre musculação e maconha.

10) Natação

phelps

Assim como a corrida, muitas vezes a natação pode parecer um esporte monótono e solitário. Mas não se você estiver com o sistema endocanabinoide devidamente calibrado.

Capaz de ativar o foco e a concentração, a maconha pode ajudar muito os nadadores do pré ao pós-treino. Que o diga Michael Phelps!

*Fotos: Evergreen, Nikolas David, Shutterstock, Zimbio e divulgação