CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > CIÊNCIA > Startup de biotecnologia traça o perfil químico da maconha cultivada na América do Sul

Startup de biotecnologia traça o perfil químico da maconha cultivada na América do Sul


Confira o perfil químico de mais de 200 amostras de flores analisadas em eventos canábicos na Colômbia, Chile e Uruguai

Entre 22/11 e 12/12 de 2016, a Senses Biotech – startup de biotecnologia instalada no Uruguai – em parceria com a Sage Analytics, esteve em três exposições de cannabis na América do Sul com o objetivo de analisar flores e extratos canábicos.

A empresa é representante na América Latina do Beacon LuminaryTM, equipamento de espectroscopia que determina a quantidade de ∆9-THC, CBD, THC-A e CBD-A de amostras secas e concentrados puros de maconha.

A tecnologia se baseia na interação entre radiação e matéria para a análise do perfil químico: um feixe de luz (radiação eletromagnética) é incidido na amostra a ser analisada e o padrão da radiação refletida é analisado e utilizado para o cálculo da quantidade dos fitocanabinóides.

O aparelho não produz resíduos tóxicos e mantém as amostras intactas e aptas para consumo. Além disso, é de fácil manuseio e oferece resultados precisos em tempo real.

Colômbia

Na Colômbia, a equipe da Senses Biotech – liderada pelo brasileiro Samy Abud Yoshima – participou da 1ª ExpoMedeWeed no lindo Jardim Botânico de Medellín.

Em parceria com a organização do evento, a empresa realizou uma Copa para premiar a flor com o melhor perfil químico. Nas palavras de Samy, para a ocaisão, o melhor perfil químico foi definido como “aquele que possui a maior soma dos dois fitocanabinóides analisados”.

Porém, ele esclarece que, na prática, “a definição de melhor perfil químico varia para cada pessoa, ocasião e necessidade especifica. Na cannabis, o perfil químico mais informacional é determinado pela quantidade potencial dos dois fitocanabinóides mais abundantes, o ∆9-THC e o CBD.

Ambos possuem diversas propriedades medicinais, tais como, ação analgésica, neuroprotetora, anti-inflamatória, antiemética e anticonvulsivante. A ação psicoativa do ∆9-THC está associada a riscos toxicológicos, aumentando a importância de avaliar previamente sua quantidade potencial”.

Para participar da competição, cada participante deveria levar sua flor e 20.000 pesos colombianos, o equivalente a US$ 6,00.

O prêmio consistia na soma dos quase 700 USD arrecadados durante os três dias de evento e foi dividido com a Fundação Fundaluva, organização que apoia crianças com necessidades especiais e seus familiares para assegurar uma melhor qualidade de vida.

Após analisar 48 amostras de flores durante os três dias de evento, o prêmio de melhor perfil químico foi para a Mango Haze apresentada por Daniel, cultivador local. A amostra obteve  16% de ∆9-THC e de 8.7% de CBD


Ainda na Colômbia, Franco Loja – da Green House Seeds e Strain Hunters – visitou o stand da Senses Biotech para testar a cepa Money Maker que apresentou média de 20.2% de ∆9-THC nos três testes realizados, ficando dentro da faixa de 20% a 22% de ∆9-THC informado na embalagem.

Chile

Na semana seguinte, a Senses Biotech desembarcou em Santiago, Chile, para participar da ExpoWeed 2016 – maior evento canábico da América do Sul, que nesta edição reuniu mais de 15 mil pessoas em 3 dias.

Durante o evento, os testes foram oferecidos gratuitamente, já que empresas estrangeiras não podem vender serviços no país.

“Foi uma loucura! Testamos mais de 100 amostras em três dias, só de flores”, relata Samy.

Double tested Y-CBD extract with 1/3 ratio and THC>15% y CBD>45% @medicalseeds @expoweed_chile @sage_analytics

Um vídeo publicado por Senses Biotech (@sensesbiotech) em

Na ocasião, foram realizados dois testes em dois dias distintos com o mesmo extrato feito a partir de flores de cannabis da empresa espanhola Medical Seeds.

Nas duas amostras analisadas, os resultados mostraram uma média de 15% a 17% de ∆9-THC e 45% a 50% de CBD, valores próximos e na mesma razão (1:3) que os evidenciados nos testes de HPLC contratados junto à Fundação Canna, na Espanha.

Quem também apareceu para testar suas flores no Chile foi Winy Solange, mãe de um menino portador de doença genética que provocava cerca de 300 convulsões por mês.

Após anos de tratamentos ineficientes e diversos efeitos colaterais, o tratamento de seu filho com extratos de flores de cannabis reduziu o número de convulsões para 60 ao mês.

Mais recentemente, Winy cultivou e colheu uma cepa cujos óleos reduziram as convulsões de seu filho para 3 ao mês.

Ansiosa, trouxe-a para testá-la no stand da Senses Biotech. Os resultados mostraram um elevado nível de CBD (10,1%) e a menor razão entre ∆9-THC e CBD analisada (0,26) até agora.

Winy também analisou uma outra cepa recém colhida que apresentou uma relação de ∆9-THC/CBD de 1 para 1, com 7% dos dois canabinoides em média.

“Todas estas informações ajudarão Winy e seu filho a estabelecerem um padrão de dosagem e resposta no tratamento das convulsões com os óleos feitos com essa nova cepa”, ressalta Samy. “Foi muito emocionante ver a alegria da mãe em comprovar que o medicamento que ela plantava para seu filho tinha o perfil químico coerente com a melhoria na qualidade vida observado.”

Uruguai

Antes que a mesma semana terminasse, a equipe da Senses Biotech já estava de volta a Montevideo para participar da 3ª ExpoCannabis Uruguay.

Com a ajuda da consultora cientifica Lia Esumi, Ms e PhD em Psicobiologia pela UNIFESP no Brasil, a empresa testou mais de 53 flores e 19 extratos ao custo promocional de 200 UY (US$ 7) e 500 UY (US$ 17.50), respectivamente.

Além dos uruguaios, brasileiros e argentinos foram presença massiva e fizeram muitos testes, mostrando que as fronteiras não são suficientes para conter o amor pela planta e nem a curiosidade de conhecer o perfil químico de seus cultivos e medicamentos fitoterápicos.

Um destaque especial do evento foi a BCBD Medicinal S.A., empresa inovadora na aplicação do CBD e ∆9-THC em produtos nutricionais, medicinais e veterinários.

Com profundo conhecimento do funcionamento das tecnologias mais modernas na indústria da Cannabis, a equipe da BCBD testou mais de 10 amostras de extratos, flores e folhas de Cannabis.

O grupo espanhol Phytoplant Research também compareceu ao stand da Senses Biotech para testar uma amostra de CBD purificado. A análise indicou 92% de CBD, resultado similar aos 95% obtidos pela fabricante em análises laboratoriais prévias.

A pequena diferença entre os dois testes pode ser explicada pela formação de pequenos agregados de cristais de CBD na amostra testada.

Precisão

Após os três eventos e mais de um ano de testes, a tecnologia da Beacon LuminaryTM tem se provado ao menos tão precisa quanto a qualidade e representatividade das amostras fornecidas.

“Como as amostras eram trazidas pelos próprios participantes, em nenhum dos eventos foi adotado o protocolo de amostragem sugerido pela Senses Biotech, que visa aumentar a precisão dos resultados”, alerta Samy.

Tal protocolo se baseia nas seguintes premissas: (1) diferentes plantas possuem diferentes razões entre ∆9-THC e CBD, mesmo sendo da mesma espécie e linhagem; (2) diferentes partes da mesma planta apresentam quantidades diferentes de canabinoides, mas a razão ∆9-THC/CBD permanece em média constante; e (3) condições climáticas e de cultivo mudam a quantidade de canabinoides, mas não a razão média de ∆9-THC/CBD.

Assim, para obter amostras homogêneas e representativas de uma planta, a empresa sugere que deve-se coletar amostras de diferentes partes de uma mesma planta que totalizem pelo menos 5 gramas.  Estas amostras devem ser trituradas, misturadas e mantidas em embalagem hermeticamente fechada longe de luz e calor até o momento do teste.

A análise deve ser realizada em triplicata, isto é, devem ser realizados três testes para uma mesma planta para se verificar, ao final, a média dos resultados. As amostras analisadas devem ser guardadas separadamente para análises comparativas posteriores que permitirão avaliar a evolução do perfil químico no decorrer do tempo.

Na tabela abaixo apresentamos as principais estatísticas dos testes dos três eventos:

A Senses Biotech é uma startup de biotecnologia que se instalou no Uruguai em 2015 com a missão de oferecer produtos e serviços que melhorem as experiências pessoais com fitoterapias à base de Cannabis, que minimizem riscos e eventuais efeitos colaterais do seu uso, e que garantam maior segurança e eficácia no tratamento de doenças associadas ao sistema endocanabinóide.