CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > NEGÓCIOS > Grécia aposta na cannabis medicinal para driblar crise econômica

Grécia aposta na cannabis medicinal para driblar crise econômica


Os investidores em projetos de maconha medicinal estão focando na Grécia, onde o clima quente e ensolarado e uma futura lei possivelmente favorável podem ajudar o governo a cumprir a promessa de tirar o país de sete anos de crise econômica.

Os produtores manifestaram interesse em injetar mais de 1,5 bilhão de euros (US$ 1,74 bilhão) em projetos de construção de parques com estufas para cultivo e produção de cannabis, disse Evangelos Apostolou, ministro do Desenvolvimento Rural e da Alimentação, em entrevista. A iniciativa daria à Grécia uma fatia do mercado global que, segundo o governo, poderá valer 200 bilhões de euros nos próximos 10 anos.

O primeiro-ministro Alexis Tsipras conta com o investimento para impulsionar a recuperação econômica e permitir que o país deixe o terceiro programa de resgate. As projeções são de crescimento próximo de 2 % neste ano e de 2,5% em 2018.

Um único campus com 12 a 15 estufas de cannabis poderia gerar 400 empregos, segundo a força-tarefa que prepara um projeto de lei para legalização da maconha medicinal na Grécia. O desemprego no país está acima de 20 por cento desde novembro de 2011, um dos níveis mais elevados da União Europeia.

O governo Tsipras planeja apresentar um projeto de lei englobando a legalização da maconha medicinal até o fim do ano. Se aprovado, pode haver tempo suficiente para colheita no próximo verão, segundo a força-tarefa, que atualmente trabalha na preparação da legislação.

Países como o Uruguai e vários estados dos EUA já legalizaram a posse geral em diferentes níveis, mas a Grécia não tem planos do tipo. O cultivo e a venda terão apenas fins medicinais, disse Apostolou. “Milhares de famílias gregas com integrantes que sofrem de doenças graves como câncer e mal de Parkinson poderão conseguir drogas produzidas aqui, segundo as diretrizes da Organização Mundial da Saúde.”

Náuseas, câncer

A OMS cita estudos que demonstram os efeitos terapêuticos dos canabinoides contra náuseas e vômitos nos estágios avançados de doenças como câncer e AIDS. Outros usos terapêuticos foram demonstrados por estudos controlados, inclusive no tratamento da asma e do glaucoma.

A produtora canadense de maconha medicinal Tilray afirmou em setembro que planeja investir 20 milhões de euros em Portugal, apostando no aumento da demanda na Europa. A Cronos Group, com sede em Toronto, fechou acordo com um atacadista farmacêutica para abastecer o mercado de maconha medicinal da Alemanha e estuda expandir-se a outras partes da União Europeia, disse o CEO Mike Gorenstein em entrevista.

“É provável que já tenhamos dialogado com 20 países até o momento, com reguladores, empreendedores e empresas farmacêuticas”, disse Gorenstein, por telefone. “Se fôssemos escolher outro país na Europa para produzir, nos basearíamos em registros históricos e em um clima forte.”

*Fonte: Bloomberg

You may also like
Menina com paralisia cerebral ganha na Justiça direito de receber óleo de maconha no Ceará
THC auxilia no tratamento da agitação em pacientes com Alzheimer
Pesquisadores brasileiros estudam o efeito antidepressivo do CBD
CBD pode auxiliar no tratamento do câncer de mama

Leave a Reply