CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > MEDICINAL > Terpenos: conheça o poder do beta-cariofileno no tratamento da sepse

Terpenos: conheça o poder do beta-cariofileno no tratamento da sepse


Quando estamos com alguma infecção nosso organismo produz uma série de reações imunológicas para poder contê-la. Em alguns casos, dependendo do tipo de infecção e da saúde do indivíduo, estas reações imunológicas causam danos aos próprio organismo. Chamada de sepse, esta condição é uma das principais causas de morte nas UTIs hospitalares.

Atualmente, não existem muitas opções para o tratamento da sepse. Porém, um estudo publicado recentemente sugere que o terpeno Beta-Cariofileno, um dos terpenos presentes na maconha, pode ser um grande aliado no combate a esta condição.

Além de ser encontrado na cannabis, o Beta-Cariofileno também está presente em especiarias comuns em nosso dia-a-dia, como o alecrim (Rosmarinus officinalis), orégano (Origanum vulgare), canela (Cinnamomum sp), pimenta do reino (Piper nigrum) e cravo da Índia (Syzygium aromaticum).

Além da maconha, o Beta-Cariofileno também pode ser encontrado no alecrim, orégano, canela, pimenta do reino e no cravo da Índia.

Já foi observado em estudos com animais de laboratório que o Beta-Cariofileno se liga aos receptores CB2 do sistema endocanabinóide e promove a imunossupressão, isto é, ele reduz a resposta inflamatória.

Dessa maneira, os pesquisadores sugerem que o terpeno pode ser útil no controle do estágio hiper inflamatório inicial da sepse e, que por ser um derivado de plantas, pode ter melhores resultados quando em comparação a medicamentos sintéticos.

Clique aqui para saber mais sobre os terpenos presentes na maconha.

*Por Lia Esumi: Bióloga, Ms/PhD em Psicobiologia e colaboradora no Maryjuana

You may also like
Menina com paralisia cerebral ganha na Justiça direito de receber óleo de maconha no Ceará
THC auxilia no tratamento da agitação em pacientes com Alzheimer
Pesquisadores brasileiros estudam o efeito antidepressivo do CBD
CBD pode auxiliar no tratamento do câncer de mama

Leave a Reply