CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > MUNDO > Zimbábue legaliza produção de maconha com fins medicinais

Zimbábue legaliza produção de maconha com fins medicinais


A onda de legalização da maconha também se espalha pelo continente africano, com a recente decisão do Zimbábue de regulamentar a produção da planta com fins medicinais e científicos.

Segundo informações da agência de notícias Associated Press, o governo do Zimbábue emitiu um comunicado, através do Ministério da Saúde, informando que indivíduos e empresas já podem solicitar licenças para cultivo da erva no país.

As licenças de cinco anos renováveis permitirão que os produtores comercializem cannabis fresca e seca, assim como o respectivo óleo.

A iniciativa sinaliza uma marcante mudança na postura tradicionalmente conservadora sobre a maconha no Zimbábue.

Outras países do continente africano, como Malawi e Gana, também estão buscando maneiras de flexibilizar as leis que regem a cannabis.

No ano passado, a pequena nação do Lesoto tornou-se a primeira na África a emitir uma licença para cannabis medicinal.

A África perde apenas para as Américas em termos de produção e consumo da droga, de acordo com o Relatório Mundial sobre Drogas 2017 das Nações Unidas.

No entanto, apesar dos avanços grande parte da África ainda criminaliza a produção e o uso de maconha. O uso recreativo, por exemplo, segue proibido e sujeito a penas de até 12 anos de anos de prisão (!!!).

You may also like
THC pode combater perda de peso em pacientes com AIDS
A maconha no contexto dos cuidados paliativos
Movimento pela liberação da maconha cresce no Chile
Legalização da maconha ganha apoio de políticos americanos

Leave a Reply