Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > MUNDO > Futura ministra de Obrador propõe descriminalização da maconha no México

Futura ministra de Obrador propõe descriminalização da maconha no México


Olga Sánchez Cordero, proposta como secretária de Governo (Interior) do futuro gabinete de Andrés Manuel López Obrador, propôs a descriminalização do uso recreativo da maconha e da papoula para “pacificar” o país, que sofre com os altos índices de criminalidade e violência gerados pelo narcotráfico.

“É isso, absolutamente, descriminalizar a maconha”, disse Olga em entrevista a uma rádio local ao ser questionada sobre se quer legalizar o plantio, a colheita, o porte e o uso recreativo da maconha.

Olga, que foi ministra da Suprema Corte do México entre 1995 e 2015, defendeu que mediante esta proposta “podemos buscar um caminho de pacificação”, para acabar com a guerra contra o narcotráfico, que deixou mais de 160 mil mortos.

“Já foi descriminalizada no Canadá e na maioria dos estados dos Estados Unidos. Em que nós estamos pensando? Continuaremos matando quando toda América do Norte já está descriminalizando?”, questionou.

Igualmente, a provável futura ministra argumentou que a descriminalização deve vir acompanhada de “programas de prevenção e reabilitação de viciados e, sobretudo, punir de forma muito exemplar quem fornecer maconha a menores de idade”.

Olga afirmou que López Obrador “deverá refletir” sobre esta proposta, embora já tenha adiantado que o futuro presidente “não está fechado à ideia”.

Além disso, sugeriu que a papoula – planta através da qual é produzida a heroína – pode ter um “uso medicinal” para tratar doenças terminais.

“As farmacêuticas compram muita papoula que precisam para fazer morfina. Por que não vendê-la?”, disse Olga, que lembrou que 120 comunidades do estado de Guerrero “vivem disso”.

Andrés Manuel López Obrador, do Movimento Regeneração Nacional (Morena), foi eleito presidente do México com 53% dos votos no último domingo.

*Fonte: EFE

**Foto: Forbes

You may also like
Michigan se torna 10° Estado dos EUA a aprovar uso recreativo de maconha
Suprema Corte do México libera uso recreativo de maconha
Eleições 2018: mais de 20 candidaturas contrárias à proibição das drogas são eleitas
Malásia pode se transformar no primeiro país asiático a legalizar uso medicinal da maconha

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.