CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > ENTRETENIMENTO > VARIEDADES > Retrospectiva canábica: 13 fatos sobre 2013

Retrospectiva canábica: 13 fatos sobre 2013

Fim de ano é época de relembrar o que passou, então nada melhor do que ativar a memória com a já tradicional retrospectiva canábica by Maryjuana. No geral, pode-se dizer que 2013 foi um ano positivo para os amantes da erva. Embora no Brasil a situação permaneça obscura – com a condenação de Ras Geraldo, prisões de growers por todo o país e a ameaça do PLC 37 – no mundo esclarecido lá fora o proibicionismo vai chegando ao fim. Embalados pela crescente & bem-sucedida legalização norte-americana, países como Uruguai, Canadá, Jamaica e Itália também aderiram a leis mais flexíveis e coerentes. Além disso, com o avanço das pesquisas científicas na área, os benefícios medicinais da canábis tornam-se mais inegáveis a cada dia.

Para resumir o que passou, abaixo seguem os 13 principais fatos canábicos de 2013. Relembre, informe-se e prepare-se para um 2014 ainda mais verde & legalizado!

1) Demonstrando toda a imbecilidade da (in)Justiça brasileira, Ras Geraldinho segue detido

2) Itália autoriza uso medicinal da maconha  

3) Brasília sedia o Congresso Internacional sobre Drogas 2013

4) Consumo de maconha pode prevenir diabetes

5) Médicos em todo o mundo aprovam o uso medicinal da canábis

6) Na Jamaica, Câmara dos Deputados aprova descriminalização da maconha

7) Estudo comprova eficácia da maconha no tratamento do câncer de estômago

8) Maconha favorece o desenvolvimento cerebral

9) Estudo de Harvard comprova: uso de maconha NÃO causa esquizofrenia

10) Indústria automobilística redescobre o cânhamo

11FDA aprova testes com medicamento para epilepsia a base de maconha

12) Canadá começa a produzir maconha medicinal em larga escala

13) Agora é oficial: Uruguai legaliza a maconha

You may also like
Retrospectiva canábica 2020
Réveillon 420: 4 dicas para passar o Ano Novo na brisa
Retrospectiva Canábica 2019
6 tipos de maconha para curtir no Ano Novo

2 Responses

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.