CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Estudo confirma eficácia do THC no tratamento do Alzheimer

Estudo confirma eficácia do THC no tratamento do Alzheimer

Ainda bem que existe a ciência para calar a boca de coxinhas desinformados que tentam fechar os olhos para as propriedades medicinais do THC – acreditando que apenas o CBD, de preferência importado, possui algum valor terapêutico.

Pois mais um estudo científico reforça as propriedades medicinais do mais controverso dos canabinoides no tratamento e prevenção da doença de Alzheimer. Publicada em setembro no Journal of Alzheimer Disease, a pesquisa “sugere fortemente que o THC [o principal ingrediente ativo da maconha] pode ser uma opção terapêutica em potencial no tratamento da doença de Alzheimer através de múltiplas funções e mecanismos”.

Conduzido por pesquisadores da Universidade do Sul da Flórida e da Thomas Jefferson University, o estudo tinha como objetivo investigar as “qualidades terapêuticas potenciais do Δ9-tetrahidrocanabinol (THC) no que diz respeito a retardar ou interromper os desenvolvimento da doença de Alzheimer.”

Após os testes ficou evidente que o canabinoide interage diretamente com as células portadoras da doença, “diminuindo o grau de agressão”. O THC também se mostrou eficaz na redução de outros marcadores fundamentais da doença de Alzheimer. Além disso “nenhuma toxicidade” foi observada no canabinoide.

Os pesquisadores também descobriram  que o THC  “aumenta” a função das mitocôndrias, que funcionam como verdadeiras fábricas de energia das células.

“O THC é conhecido por ser um potente antioxidante com propriedades neuroprotetoras, mas este é o primeiro relatório afirmando que o composto afeta diretamente a patologia de Alzheimer, diminuindo os níveis de beta amilóide, inibindo a sua agregação e melhorando a função mitocondrial”, afirma Chuanhai Cao, autor do estudo e PhD em neurociência.

“Menores níveis de beta amilóide significam uma menor agregação, o que pode proteger contra a progressão da doença de Alzheimer. Sendo o THC um inibidor natural e relativamente seguro, ele pode nos ajudar a desenvolver um tratamento eficaz no futuro”, completa Chuanhai Cao.

Este não é o primeiro estudo que aborda os benefícios da maconha no tratamento do Alzheimer, clique aqui para saber mais.

*Fonte: Smell the Truth 

You may also like
Mercado de CBD vê ameaça após decisão do STJ sobre rol da ANS
Estudo brasileiro demonstra eficácia da cannabis contra superbactérias
Maconha pode ser alternativa para tratar artrite e dor nas costas
Estudo aponta que maconha reduz a dor, mas piora o autocuidado

1 Response

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.