CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > ESTILO DE VIDA > GENTE > Pablo Escobar: maconheiro e cultivador

Pablo Escobar: maconheiro e cultivador

/

Traficante, aspirante a político, contestador, pai de família, psicopata, fashionista, assassino, inovador. Sim, o colombiano Pablo Emílio Escobar Gaviria era tudo isso e, acima de tudo, também era um maconheiro dos mais assíduos, conforme atestam as diversas histórias sobre ele, incluindo duas séries televisivas que recentemente trouxeram “El Patrón” de volta à pauta da imprensa mundial.

Na famosa Narcos – produzida pela Netflix e estrelada por Wagner Moura – Pablito é retratado fumando “un porro” em diversas sequências. A face maconheira do mega traficante ficou ainda mais evidente durante a nem tão famosa – mas ainda mais interessante – série “Pablo Escobar: El Patrón del Mal”, na qual o protagonista vivido pelo ator colombiano Andrés Parra pode ser visto tacando fogo em todos os tipos de contexto, incluindo momentos de pura fofura, como um no qual o temido narco tenta mocozar a ganja da própria mãe.

narcos

O lado ganjeiro de Escobar também foi descrito em obras biográficas, a exemplo do livro “Matando Pablo: caçada ao maior fora-da-lei de que se tem notícia”, de Mark Bowder. Em entrevista ao site Salon, o autor confirmou que Pablito adorava fumar um e, “quando estava chapado e relaxado, gostava de contar histórias”.

Mas o que chamou mais ainda a atenção da equipe Maryjuana – e nos motivou a publicar tal artigo – não foi o apenas o fato de Escobar consumir maconha. Nem muito menos foi a postura inteligente do colombiano, que rejeitava veementemente o consumo da cocaína que o transformou num dos homens mais ricos, temidos e caçados do planeta.

escobar

Não, o que realmente transformou Pablito em ídolo da redação mais chapada do Brasil foi a atitude de cultivar a própria erva. Tanto em Narcos como em El Patrón, ele pode ser visto interagindo com plantas de maconha, o que leva a crer que, em algum momento da vida, Escobar foi adepto do cultivo caseiro.

Para quem ainda não viu – ou quer rever – em Narcos Pablito deu a seguinte pala em relação ao cultivo:

Já em “El Patrón del Mal”, ele é retratado cuidado de suas plantinhas com todo amor e carinho durante o episódio 62:

FullSizeRender (1)

Dedicado, Pablito examina atentamente as flores.

FullSizeRender (2)

Como todo bom jardineiro, Escobar curte exibir suas meninas para os amigos mais chegados, que tem a honra de sentir o indescritível & delicioso odor de flores frescas.

FullSizeRender (3)

Estaria Pablito em busca de pragas ou apenas avaliando a qualidade dos tricomas para determinar o “punto de corte”?

FullSizeRender (5)

Adepto do cultivo em exterior – e sem medo de possíveis X-9’s – Escobar deixava suas meninas desfrutarem do sol ali mesmo, na varanda da casa.

FullSizeRender (5)

Se liga só no detalhe do balde guerreiro utilizado como vaso por Palito. E viva a reciclagem!

FullSizeRender (6)

Plantinha linda florindo e atuando como coadjuvante em mais uma cena de “El Patrón del Mal”, desta vez no capítulo 66.

FullSizeRender

Embora não tenhamos localizado até o momento mais indícios da vida pregressa de Escobar como grower, vale a pena ressaltar sua atitude em relação ao cultivo e consumo de maconha. Afinal, julgamentos e crimes à parte, é impossível negar que, além de tudo aquilo descrito no início do texto, a principal qualidade de Pablito era a inteligência.

You may also like
Colômbia autoriza uso industrial da maconha e sua exportação com fins terapêuticos
Empresa colombiana contrata mães solteiras para a produção de maconha
Snoop Dogg revela quantos baseados fuma por dia
Carlos Santana lança marca de cannabis

2 Responses

    1. Por que? Por que contamos histórias? Seua postura intransigente, sim, que é digna da Idade Média. Repense seu preconceito. Somos apenas jornalistas! Abraço!

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.