CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Canabinoides auxiliam no tratamento do autismo

Canabinoides auxiliam no tratamento do autismo

/

Disponíveis de forma natural e abundante na maconha, os canabinoides são eficazes no tratamento de um leque cada vez maior de doenças.

Dessa vez, um estudo realizado por duas universidades italianas – “Roma Tre” e Sapienza University of Rome – constatou que os canabinoides auxiliam no combate aos sintomas do autismo.

Publicada no Journal Translational Psychiatry, a pesquisa afirma que a “atividade endocanabinoide alterada foi observada em pacientes autistas e os endocanabinóides modulam traços comportamentais que são tipicamente afetados na doença”.

Também chamado de “Transtorno do Espectro Autista” (TEA), o autismo é caracterizado por sociabilidade alterada, comunicação comprometida e comportamentos estereotipados/repetitivos, para os quais não há muitos tratamentos específicos disponíveis atualmente.

Após testes neuroquímicos realizados em ratos, os pesquisadores concluíram que “as anormalidades na atividade da anandamida podem ser subjacentes ao impacto deletério dos fatores de risco ambientais em comportamentos relevantes para  TEA, sendo que o sistema endocanabinoide representa um alvo terapêuticos para o tratamento de sintomas exibidos por pacientes autistas”.

Clique aqui para acessar o estudo na íntegra.

You may also like
Estudo aponta que maconha reduz a dor, mas piora o autocuidado
Colômbia autoriza uso industrial da maconha e sua exportação com fins terapêuticos
Estudo: extrato de cânhamo promove perda de peso
78% dos brasileiros são favoráveis ao uso terapêutico da maconha

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.