CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Novo estudo comprova eficácia da cannabis no tratamento do Alzheimer

Novo estudo comprova eficácia da cannabis no tratamento do Alzheimer


As pessoas acometidas com Alzheimer podem encontrar na maconha uma opção segura e eficaz para auxiliar no tratamento da doença, segundo aponta um novo estudo publicado na revista European Journal of Pharmacology.

“A doença de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa caracterizada por neuroinflamação, depósitos extensivos de agregados de proteína beta-amiloide e perda de memória e habilidades cognitivas”, relatam os pesquisadores.

“Os cérebros de pacientes com Alzheimer mostram maior expressão de receptores de canabinoides tipo 2 (CB2) e marcadores gliais. Os receptores CB2 atuam como um regulador de feedback negativo: quando ativados por um agonista CB2, eles podem ajudar a limitar a extensão da resposta neuroinflamatória e o desenvolvimento subseqüente de danos neuronais no sistema nervoso central.”

Após a ativação dos receptores CB2 da microglia em ratos, “a neuroinflamação foi neutralizada, facilitando a depuração de placas beta-amiloides e restaurando a plasticidade sináptica neuronal no hipocampo”.

Pode parecer difícil para leigos entenderem, mas – para resumir – o fato é que a ciência cada vez mais comprova os benefícios da cannabis no tratamento do Alzheimer, doença que atinge mais de 35 milhões de pessoas no mundo – e pelo menos 1,2 milhão no Brasil, segundo dados do portal Alzheimer Med.

Clique aqui para saber mais sobre o tema.

You may also like
Canadá quintuplica exportações de óleo de cannabis em 2019
Estudo sugere que canabinoides podem atenuar os sintomas fatais do COVID-19
Bebê é tratado com cannabis após ficar sem oxigênio
Pesquisadores canadenses acreditam que maconha pode bloquear coronavírus

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.