CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Estudo mostra que a maconha pode tratar dor e inflamação na bexiga

Estudo mostra que a maconha pode tratar dor e inflamação na bexiga

Mais uma propriedade medicinal acaba de ser atribuída à maconha: a capacidade de tratar a dor e a inflamação da bexiga. Publicado na revista Journal of Neurology, o estudo comprovou ainda que a ativação do sistema endocanabinoide pode ainda aumentar a frequência urinária, auxiliando no tratamento dos casos de cistite.

Realizados por pesquisadores da Universidade de Wisconsin-Madison, os testes em ratos comprovaram que a ativação de receptores de canabinoides – em especial o CB2 – pode tratar os problemas graves de bexiga, a exemplo da cistite hemorrágica.

“O tratamento com canábis medicinal para ativar o CB2 reduziu a gravidade da cistite acroleína induzida e inibiu a inflamação da bexiga associada à maior sensibilidade mecânica e aumentando a frequência urinária na bexiga”, detalha o resumo do estudo.

A conclusão não deixa dúvidas sobre os benefícios dos canabinoides: “os dados apurados indicam que o receptor CB2 é um alvo terapêutico potencial para o tratamento de doenças inflamatórias dolorosas da bexiga”.

Confira o estudo completo clicando aqui. 

*Foto by pgpdiscounters

You may also like
Estudo brasileiro demonstra eficácia da cannabis contra superbactérias
Maconha pode ser alternativa para tratar artrite e dor nas costas
Estudo aponta que maconha reduz a dor, mas piora o autocuidado
Colômbia autoriza uso industrial da maconha e sua exportação com fins terapêuticos

1 Response

  1. marcia leal

    Gostaria de informação sobre o uso da maconha em dores crônicas de idosos. Quero livrar minha mãe das dores e dos remédios que só a consomem. Obrigada.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.