CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Uso de maconha não afeta QI de adolescentes

Uso de maconha não afeta QI de adolescentes

/

Eis aqui uma daquelas notícias que desmentem – e apavoram – os caretas: segundo um novo estudo,  o uso de maconha não diminui o quociente de inteligência (QI) dos adolescentes.

Conduzida por pesquisadores do University College of London, a pesquisa envolveu 2,612 crianças, que tiveram seus QI’s avaliados primeiramente aos 8 anos e, depois, aos 15. ”

Não foram encontradas relações entre o uso de maconha e a redução do QI durante a adolescência, mesmo quando outros fatores – como consumo de álcool, cigarros e o grau de escolaridade materna – foram levados em consideração”, relata o resumo do estudo.

Por outro lado, a investigação sugere que o álcool está “fortemente associado ao declínio do QI”.

Segundo Claire Mokrysz, responsável pela pesquisa, “os resultados mostram que a maconha não tem um efeito negativo sobre a cognição, o que sugere que os resultados de pesquisas anteriores que mostram um menor desempenho cognitivo em usuários de maconha podem ter resultado do estilo de vida, comportamento e história pessoal tipicamente associados com o consumo de cannabis – mais do que o uso de cannabis em si”.

“Temos aqui um importante recado à saúde pública: a crença a cannabis é particularmente prejudicial pode desvirtuar o foco de outros comportamentos potencialmente nocivos”, observa Claire.

O estudo foi apresentado no final de outubro durante o encontro anual do European College of Neuropsychopharmacology.

Clique aqui para saber mais sobre o uso de maconha por jovens.

*Fonte: Science 2.0

**Tradução: Maryjuana

You may also like
Uso de maconha na adolescência está associado à queda no QI
Uso diário de CBD atenua sintomas do autismo, aponta estudo brasileiro
Entidade lança programa de capacitação em redução de danos para professores do ensino médio
Em Washington, legalização da maconha não aumentou o consumo entre adolescentes

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.