CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > ESTILO DE VIDA > GENTE > Anndrea Hermann explica o cultivo e aplicações do cânhamo

Anndrea Hermann explica o cultivo e aplicações do cânhamo

Uma das principais autoridades em cânhamo do mundo, a norte-americana Anndrea Hermann acumula mais de 15 anos de estudos e pesquisas sobre o tema.

Formada em Economia do Cânhamo pela Missouri Southern State University, ela também possui Mestrado em Ciência na área de Agronomia voltada à fibra do cânhamo pela University of Manitoba.

092

Com mais de 15 anos de experiência no mercado canábico, Anndrea  – que atualmente mora no Canadá – é presidente da Hemp Technologies Global e também faz parte da Associação Internacional de Construções de Cânhamo.

Mais do que isso: Anndrea honra sua missão como ativista e faz questão de levar a maconha para os mais diversos aspectos da sua vida: ela veste, come e constrói com cannabis.

Portanto, ninguém melhor do que ela para responder algumas das principais dúvidas sobre o cultivo e usos da fibra de maconha. Na entrevista a seguir, concedida exclusivamente para a Maryjuana, Anndrea explica como funciona a dinâmica dos cultivos de maconha para fins industriais e apresenta as principais funcionalidades de produtos como o hempcrete (espécie de concreto de cânhamo).

– Afinal de contas: qual a diferença entre cânhamo e maconha?

Ambos são cannabis. Mas cânhamo é o nome utilizado para tipos de cannabis que possuem menos de 1% de THC (tetrahidrocanabinol). Enquanto maconha refere-se às flores propriamente ditas, ricas em canabinoides. A quantidade de THC permitida em espécimes de cânhamo varia entre 1% e 0,2%. Do cânhamo se aproveitam as sementes e fibras, que possuem diversas qualidades nutricionais, terapêuticas e econômicas.

hemp Canopy- Anndrea Hermann

– As sementes de cânhamo provém de qual tipo de cannabis: sativa, indica, ruderalis ou híbrido?

O cânhamo é classificado como Cannabis sativa L. e cresce a partir do plantio de sementes selecionadas.

– Em culturas de cânhamo para uso industrial: as plantas chegam a florescer? Ou a colheita é feita antes?

As plantas de cânhamo destinadas à produção de sementes ou grãos devem florescer para que sejam polinizadas pelas plantas masculinas. Já nos cultivos direcionados somente para a produção da fibra, geralmente a colheita é feita assim que as fêmeas iniciam a formação das flores e os machos ainda estão vivos. Neste momento, o caule e as inflorescências podem ser colhidos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

– Quais são as condições básicas de clima e solo para o plantio de cânhamo com fins industriais?

O cânhamo é indicado como cultura de rotação em áreas que já produzem cultura de grãos, como trigo ou aveia e soja.

– Após ter viajado recentemente para o Uruguai, qual a sua opinião sobre o futuro do cultivo de cânhamo no país?

Essa é uma questão de economia de escala. O Uruguai vai encontrar o seu lugar na cadeia de abastecimento. Por enquanto, o foco deve estar voltado para a abertura aduaneira, permitindo que os produtos de cânhamo entrem no país, bem como sejam realizados ensaios agronômicos para prestar apoio aos agricultores, garantindo a qualidade e a consistência dos produtos colhidos para o mercado final.

– Como são feitos os tijolos de maconha? E qual o custo aproximado?

O chamado Hempcrete é produzido a partir de uma mistura de água, “hemp hurd” (também chamado de “shiv”, trata-se do interior do caule e hastes) e um “ligante” a base de cal. Já o custo do produto é comparável ao dos tradicionais materiais utilizados na construção civil, com a diferença que o Hempcrete propicia paz de espírito ao proprietário do imóvel, pois é sustentável e ecologicamente correto.

– Combustíveis, comida, fibra, energia: é praticamente consenso o fato de que a cannabis é útil para muitas coisas. Então, em sua opinião, por que a maioria dos países não investem em plantações de cânhamo? Falta de informação? Ou puro preconceito?

Aos poucos, mais e mais países e pessoas estão percebendo a verdade sobre a cannabis. O cânhamo, em particular, já se mostrou como um cultivo econômica e ecologicamente correto. E nós fazemos parte dessa “mudança de maré” que tanto orgulharia nossos líderes e pioneiros ativistas, como Jack Herer. Nós somos parte desse movimento de acesso global a uma planta que pertence a todas as pessoas!

Conheça abaixo uma casa de maconha construída pelo pessoal da Hemp Technologies, que atua nos Estados Unidos e Canadá:

You may also like
Ex-astro da NBA investe R$ 476 milhões em empreendedores negros da indústria canábica
Engenheiro de MG planta cannabis para desenvolver tecido de maconha
Vacinação dispara no Canadá com exigência de comprovante para comprar maconha
Califórnia está cultivando mais maconha legal do que consegue vender

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.