Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > NEGÓCIOS > Mercado de maconha pode superar o de refrigerante nos EUA

Mercado de maconha pode superar o de refrigerante nos EUA


Espalhe a boa !
Muito em breve haverá mais gente fumando maconha do que bebendo refrigerante nos Estados Unidos. 

Pelo menos essa é a previsão do mais recente relatório da empresa de pesquisa Cowen & Co. Os dados apontam que a indústria legal da maconha nos Estados Unidos atingirá US$ 75 bilhões em vendas até 2030 – número quase tão grande quanto o mercado de refrigerantes gaseificados em 2017 em toda a América do Norte.

É inegável que a indústria canábica cresce na medida em que mais estados americanos legalizam a planta. Nove deles, além de Washington DC, já regulamentaram o uso recreativo da erva. Com isso, que mais de um em cada cinco adultos americanos podem ter acesso à planta em suas mais variadas formas, conforme relata reportagem da Bloomberg.

A Cowen já havia mencionado anteriormente que o mercado de cannabis, através da legalização federal, poderia chegar a 50 bilhões de dólares até 2026. Essa projeção é um pouco abaixo do esperado, de acordo com a analista Vivien Azer. “As novas previsões sugerem que o mercado já é desse tamanho e vai crescer mais ainda”, explicou em nota divulgada pela empresa na quarta-feira (4/3).

Menos refrigerante, mais maconha

Enquanto isso, as vendas de refrigerantes estão em declínio à medida que consumidores cada vez mais conscientes da saúde evitam bebidas açucaradas . “O consumo de refrigerantes carbonatados per capita declinou em 2016 para um mínimo de 31 anos no Estados Unidos”, informou a Beverage Digest, publicação especializada no setor.

O mercado de refrigerantes na América do Norte, portanto, caiu para 76,4 bilhões de dólares no ano passado, ante 78,3 bilhões de dólares em 2016, de acordo com a Euromonitor International.

Enquanto o refrigerante corre o sério risco de ser deixado de lado, a indústria do álcool também se preocupa com a crescente legalização da maconha nos Estados Unidos.

“As taxas de consumo excessivo de álcool diminuíram em estados que já regulamentaram a maconha recreativa, em comparação com os estados que permitem apenas cannabis medicinal e aqueles que proíbem qualquer tipo de erva”, ressalta a nota da Cowen & Company.

****MARY 4:20: EXPERIMENTE AGORA A PRIMEIRA & ÚNICA LINHA DE CAFÉS ESPECIAIS DO PLANETA DESTINADA À HARMONIZAÇÃO COM CANNABIS****

You may also like
Rede de fast food lançará hambúrguer com CBD em comemoração ao Dia da Maconha
Lojas de conveniência do Canadá se preparam para vender maconha
Cartunista lança romance gráfico sobre história da proibição da maconha nos EUA
Em Washington, legalização da maconha não aumentou o consumo entre adolescentes

Leave a Reply