CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > THC pode combater perda de peso em pacientes com AIDS

THC pode combater perda de peso em pacientes com AIDS


A AIDS (Acquired Immune Deficiency Syndrome) é uma doença causada pelo vírus HIV (Human Immunodeficiency Virus). Pessoas com HIV podem ficar assintomáticas por muito tempo e, ao passo que a infecção progride, alguns sintomas aparecem, dentre eles a falta de apetite e a perda de peso.

Neste cenário, o Δ9-THC (Δ9-Tetraidrocanabinol) pode ser um grande aliado no combate aos sintomas e na melhora da qualidade de vida dos pacientes.

O Δ9-THC é uma substância psicoativa encontrada naturalmente na maconha e que também pode ser sintetizada pelo homem. A forma sintética, também conhecida como Dronabinol, induz os mesmos efeitos que o Δ9-THC natural, incluindo: sonolência, euforia, boca seca, taquicardia e aumento do apetite – a nossa conhecida larica.

A falta de apetite e perda de peso em pacientes com AIDS pode ser causada por diferentes fatores, tais como dificuldade de mastigação e deglutição devido à inflamação da mucosa bucal, diarreia e determinadas infecções oportunistas.

HIV registrado através da técnica de microscopia eletrônica (Fonte: Hans R. Gelderblom. Coloração: Andrea Schnartendorff/RKI).

Estudos (1, 2) evidenciaram que o Dronabinol tem a propriedade de aumentar o apetite de pacientes com com AIDS, proporcionando a manutenção e até aumento do peso corporal. Além disso, pesquisadores americanos também já observaram que os efeitos da maconha in natura são comparáveis aos efeitos do Dronabinol.

Neste estudo, tanto a maconha (fumada) quanto o Dronabinol (ingerido) aumentaram o consumo diário de calorias e o peso corporal de pacientes com HIV. Porém, apenas a maconha in natura melhorou a qualidade do sono dos pacientes.

Pandemia

Estudos como os mencionados anteriormente têm o potencial de beneficiar milhões de pessoas ao redor do mundo. Estima-se que existam mais de 36 milhões de pessoas com HIV e que ocorram anualmente cerca de 1 milhão de mortes.

O HIV é transmitido principalmente por relações sexuais desprotegidas (incluindo sexo anal e oral), transfusões de sangue contaminado, compartilhamento de agulhas e de mãe para filho durante a gravidez, parto ou amamentação.

*Por Lia Esumi: Bióloga, MS/PhD em Psicobiologia e colaboradora no Maryjuana.

You may also like
Pesquisadores canadenses acreditam que maconha pode bloquear coronavírus
Justiça autoriza cultivo de maconha para tratamento de tumor cerebral
Indústria canábica não é indústria farmacêutica
Estudo aponta que maconha ajuda a tratar insônia crônica

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.