CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > CIÊNCIA > Cientistas alteram strain para matar células cancerígenas

Cientistas alteram strain para matar células cancerígenas


Estudo realizado na Austrália mostrou que cepa de cannabis rica em canabidiol, além de aliviar os sintomas, pode combater o câncer; composto modificado será testado em outras células.

Diversas pesquisas já mostraram que o canabidiol, composto químico presente na maconha, é bastante eficaz na alívio de muitas doenças.

Agora, um estudo realizado por Matt Dun, da Universidade de Newcastle, na Austrália, mostrou que a substância pode ser um importante aliado para o tratamento no câncer.

O pesquisador concluiu um estudo de três anos, indicando que uma cepa modificada da cannabis é destrutiva para certas células cancerígenas causadoras da leucemia, ao mesmo tempo em que não afeta as células saudáveis do corpo.

“Testes de laboratório mostraram que uma forma modificada de cannabis medicinal pode matar ou inibir células cancerígenas sem afetar as células normais, revelando seu potencial como tratamento e não apenas como medicamento para alívio”, afirmou a universidade em comunicado.

A strain utilizada foi a Eve, que foi modificada para conter menos de 1% da quantidade esperada do THC, composto psicoativo responsável pela sensação de consumir a maconha, e, ao mesmo tempo, uma quantidade muito alta de canabidiol.

*Fonte: Olhar Digital

*Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

You may also like
Brasileira lança incubadora e concurso para projetos canábicos inovadores
Extratos de maconha são eficazes no tratamento do câncer, aponta estudo
Pesquisa avalia tolerância à dor em usuários de cannabis
Nova pesquisa aponta eficácia do THC no combate à covid-19

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.