CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Maconha pode reduzir chances de engravidar, aponta estudo

Maconha pode reduzir chances de engravidar, aponta estudo


Mulheres que fazem uso de maconha tem menos chances de engravidar do que aquelas que não utilizam a planta, de acordo com um novo estudo feito pelo Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos Estados Unidos.

Segundo os pesquisadores, o consumo de cannabis reduz a probabilidade de uma mulher conceber em até 40%.

Publicado na revista Human Reproduction, o experimento indica que os usuários de maconha apresentam diferentes níveis de hormônios reprodutivos, o que pode afetar diretamente a possibilidade de um casal ter um filho.

Maconha e infertilidade

O uso da maconha durante o período de gestação é algo extremamente não recomendado pela comunidade médica global.

Segundo o Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas, aconselha-se que gestantes descontinuem o uso da planta dados os riscos de seus efeitos no desenvolvimento cerebral do feto.

A pesquisa analisou certa de 1,2 mil mulheres entre 18 e 40 anos de idade as quais estavam atualmente tentando engravidar e já haviam sofrido um ou dois abortos espontâneos anteriormente. O grupo foi analisado por seis meses e realizaram dois testes de urina durante esse período.

Ao final da pesquisa, 42% das usuárias de cannabis haviam engravidado, enquanto o número subia para 66% entre as não-usuárias.

Conforme o relatório apresentado pelos cientistas, a comparação entre os dois grupos mostrava uma probabilidade de engravidar 41% menor a cada ciclo para aquelas mulheres que anteriormente demonstraram fazer o uso de maconha.

Ressalvas ao estudo

De acordo com os autores da pesquisa, o número de mulheres testadas para o uso de maconha durante o experimento foi relativamente pequeno, o que limita a compreensão dos dados do estudo.

Além disso, nenhuma entrevistada teve seu parceiro sexual entrevistado sobre o uso da substância, o que também pode gerar impacto nas chances de engravidar.

Os cientistas também aproveitaram para ressaltar que a pesquisa não prova que o uso de maconha pode causar problemas de fertilidade, apenas que existe uma conexão entre o consumo da droga e as menores chances de concepção.

Por fim, o experimento também envolveu mulheres que sofreram um aborto espontâneo, criando uma dúvida sobre sua aplicação quanto o restante da população em geral.

Em declaração oficial, o NIH aconselhou às mulheres que pretendem ter filhos a evitarem o uso da substância durante o período de tentativas de concepção enquanto mais dados sobre o tópico não vem à tona.

Clique aqui para saber mais sobre cannabis e gravidez.

*Fonte: Mega Curioso

**Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram.
You may also like
Influenciadora canadense afirma que fumar maconha a faz ser uma mãe melhor
Mulheres apostam na maconha para tratar sintomas da menopausa
Mulheres que usam maconha têm melhores orgasmos, diz estudo
Uso de cannabis durante a gravidez não afeta o desenvolvimento cognitivo dos bebês

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.