CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Estudo afirma que uso de maconha durante a gravidez não prejudica o bebê

Estudo afirma que uso de maconha durante a gravidez não prejudica o bebê

/

Graças às décadas de proibicionismo & desinformação, o uso de maconha durante a gravidez é um tema cercado de tabus, medos e suposições aleatórias.

Mas, conforme avança a legalização no mundo inteligente lá fora, finalmente começam a pipocar evidências científicas para aclarar esta polêmica questão.

É o caso de um recente estudo publicado na revista Obstetrics & Gynecology, garantindo que o consumo de cannabis por grávidas é seguro aos fetos em fase de crescimento.

Segundo os pesquisadores, o uso da erva na gestação não aumenta a probabilidade de partos prematuros e não ocasiona o nascimento de crianças abaixo do peso ideal.

Também não houve aumento no risco de aborto espontâneo ou atraso no desenvolvimento dos fetos.

O levantamento de dados foi feito a partir de informações colhidas em 31 estudos anteriores, incluindo a participação de mais de 130 mil grávidas – das quais pelo menos 8 mil relataram consumo de maconha durante a gravidez.

“O uso da maconha por gestantes não representa um fator de risco independente de resultados neonatais adversos. Dessa forma, a associação do consumo de cannabis e gestações problemáticas aparece concomitante ao uso de tabaco e outros fatores prejudiciais”, conclui o estudo.

Evidências anteriores

Não é de hoje que médicos estrangeiros dedicam-se a estudar as relações entre maconha e gravidez. No ano passado, um estudo feito por uma universidade canadense constatou que os bebês expostos à cannabis no ventre materno possuíam visão mais apurada.

Por outro lado, também em 2015 uma entidade médica dos Estados Unidos lançou um alerta sobre potenciais riscos do uso de maconha por grávidas.

E você, qual a sua opinião – ou experiência – sobre o assunto? Compartilhe conosco nos comentários ou através das redes sociais!

You may also like
Maconha pode aumentar a vontade de se exercitar, sugere estudo
Uso de maconha na adolescência está associado à queda no QI
Maconha pode reduzir chances de engravidar, aponta estudo
Estudo: toxinas na fumaça da maconha podem ser prejudiciais à saúde

5 Responses

  1. Barbara

    Tenho um filho de 12 anos e um de 6 anos…fumei durante a gravidez inteira dos dois…pelo menos um baseado por dia …meus filhos nasceram saudáveis…inteligentissimos….um é nerd e o outro um pipoca q não para quieto…mas não tem problema nenhum de saúde…a não ser gripes e resfriados… nenhum deles nasceu antes do prazo…e os dois com tamanho e peso ideais…

  2. DEBORA

    eu usei durante a gravidez e foi bom pois tive problemas com ejoos e refluxo, não tinha muita fome e isso ajudou a aumentar o apetite e comer mais, tenho so medo q isso tenha prejudicado no desenvolvimento em relação a atenção aos estudos e etc., mas nada confirmado se ele tem déficit de atenção ou algo parecido.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.