Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > MEDICINAL > Mães que amamentam devem evitar maconha, recomendam médicos

Mães que amamentam devem evitar maconha, recomendam médicos


A maconha está cada vez mais disponível nos EUA, mas o que ela pode causar nos bebês?

Ainda não sabemos, mas mães que amamentam estão sendo aconselhadas a evitar a cannabis. Traços dela podem aparecer no leite materno, segundo a Academia Americana de Pediatria.

O THC, ingrediente psicoativo da maconha, pode ser detectado no leite até seis dias depois do uso da droga, segundo um estudo publicado na revista Pediatrics.

O estudo descobriu que o THC era detectável em 63% das 54 amostras de leite materno de mulheres que disseram ter fumado maconha antes da retirada.

A pesquisa sobre os efeitos potenciais da maconha se tornou especialmente relevante com cada vez mais estados americanos legalizando seu uso. O uso recreativo é legal em oito estados e Washington, e 30 estados do país permitem alguma forma de uso medicinal.

Pesquisas preliminares sugeriam que o THC pode atravessar a placenta e chegar até o feto, com potencial de prejudicar o desenvolvimento do cérebro e o peso do bebê. Mas estudos sobre os efeitos da maconha na gravidez e na amamentação são raros.

A nova pesquisa, que testou o leite materno em vez dos bebês, não traz evidências de como e se o bebê é afetado, e também faz a ressalva de que a quantidade ingerida pode variar. Ainda assim, a academia de pediatria desaconselha o uso da droga tanto na gestação como durante a amamentação.

*Fonte: The New York Times, via Folha de São Paulo

You may also like
Menos cigarros, mais vapor: saiba como a Islândia reduziu o número de fumantes drasticamente
Estudo aponta que vaporizar diariamente não causa danos ao pulmão
THC pode aumentar eficácia e segurança dos opioides
Mais maconha, menos tabaco: pesquisa aponta hábitos das grávidas

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.