Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Taí uma das minhas especiarias favoritas. De preferência derretido no bong, em shots borbulhantes & certeiros capazes de entorpecer até mesmo as mentes canabistas mais experimentadas.

Também chamado de water hash ou bubble hash, o ice-o-lator consiste num tipo de haxixe extraído com o uso de água e gelo. Seu processo de fabricação se baseia no princípio de que a resina da canábis é mais pesada e não se mistura com a água.

Dessa forma, folhas, pequenos buds e demais resíduos da manicure são misturados vigorosamente com água e gelo, que ajudam a “separar” e condensar os tricomas. Para facilitar, há máquinas semelhantes a lavadoras de roupa que executam a função de “chacoalhar” no caso de grandes produções. Para o pequeno produtor, rola improvisar adaptando, por exemplo, uma pá de batedeira à base da parafusadeira (ou o que mais sua criatividade permitir).

Após agitar por cerca de meia hora, a mistura é filtrada através de telas de diferentes espessuras. Um exemplo é a consagrada Bubble Bag – espécie de “saco” com peneira que permite a extração de de hash em diversas “graduações” de cor & pureza. Depois de espremida toda a água, sobram os cristais que são então colocados para secar em local seco & arejado.

Produzido à base d’água e sem solventes ou aditivos químicos, o ice-o-lator é um dos tipos mais puros de haxixe, com alto teor de THC, que pode ultrapassar os 50% dependendo da qualidade das plantas utilizadas.

Valorizadíssimo no mercado, chega a custar entre US$ 30 e US$ 50 a grama. Em Amsterdã, por exemplo, há variedades de ice-o-lator pela bagatela de 70 euros (!!!).

Nas fotos abaixo você acompanha mais detalhes da fabricação de um dos melhores hash’s del mondo!

Inscreva-se em nossa newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novidades diretamente em seu e-mail

Você se inscreveu com sucesso