CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > ATIVISMO > “Atingimos um ponto crítico em relação a maconha”, diz Ethan Nadelmann

“Atingimos um ponto crítico em relação a maconha”, diz Ethan Nadelmann


Na semana passada, entre os dias 23 e 26 de outubro, aproximadamente 1.200 ativistas e profissionais envolvidos com política de drogas de todo o mundo reuniram-se para debater as consequências e soluções para a irracional guerra à drogas. O encontro aconteceu durante a edição 2013 dInternational Drug Policy Reform ConferenceOrganizado pela Drug Policy Alliance, o evento teve como sede a cidade de Denver, capital do já legalizado estado do Colorado, nos Estados Unidos.

Uma das palestras mais concorridas foi a proferida por Ethan Nadelmann, diretor-executivo da Drug Police Alliance. Segundo ele, o mundo chegou a um “ponto de inflexão” sobre a maconha. “E nós chegamos a esse ponto crítico, até porque 58% por cento dos cidadãos americanos dizem que é hora de legalizar a canábis”, disse, referindo-se à recente pesquisa divulgada pelo Instituto Gallup, que pela primeira vez na história mostrou que mais da metade dos norte-americanos apoia a legalização.

Na maior simpatia, ele também saudou os amigos brasileiros, uruguaios, mexicanos e de toda América Latina, destacando a recente & corajosa atitude do Uruguai em legalizar a maconha. Confira abaixo a íntegra do discurso em inglês:

Outro discurso bem interessante e que está disponível no Youtube é o do Reverendo Edwin Sanders, membro da rede More Just and Compassionate Drug Policy. Segundo ele, “a guerra às drogas é a máscara do racismo, da homofobia, do sexismo e de tantas outras coisas ruins”.

*Com informações do Huffington Post. 

You may also like
Drogas na Quarentena: site reúne informações sobre política de drogas em tempos de pandemia
Estados com cannabis legal registram menos problemas relacionados ao vaping nos EUA
FDA admite que vaporizar não aumenta risco para covid-19
Delivery de maconha cresce nos EUA em meio a pandemia do coronavírus

8 Responses

  1. Maycon

    Quanta groselha!!!
    Beleza, vamos legalizar a comercialização. Entregar à empresas como a monsanto (que já está louquinha pra liberar a sua semente transgênica de maconha). Que assim obtém monopólio na produção da sagrada planta.
    Galera q quer plantar em ksa, vai ter q comprar sementes com a empresa sempre e obedecê-la. Pois, a maconha, como muitos outros alimentos hoje em dia, serão propriedade desta empresa.

    Enfim essa DPA é uma grande caôzeira!!! Ao invés de prezar paz, saúde… eu diria q ela está defendendo interesses de mega-empresas almejam alcançar a massa consumidora de maconha.

    1. Pois é, Maycon, mas qual sua sugestão então? Manter a proibição e deixar tudo como está? Maconha de péssima qualidade, pessoas sendo presas, etc? Pq e fato, quando liberar, muita empresa vai ter interesse mesmo, afinal, vivemos num sistema capitalista. E só resta nos adaptar. O que não dá é morrer na proibição….
      Bjo!

  2. Maycon

    Quanta groselha!!!
    Beleza, vamos legalizar a comercialização. Entregar à empresas como a monsanto (que já está louquinha pra liberar a sua semente transgênica de maconha). Que assim obtém monopólio na produção da sagrada planta.
    Galera q quer plantar em ksa, vai ter q comprar sementes com a empresa sempre e obedecê-la. Pois, a maconha, como muitos outros alimentos hoje em dia, serão propriedade desta empresa.

    Enfim essa DPA é uma grande caôzeira!!! Ao invés de prezar paz, saúde… eu diria q ela está defendendo interesses de mega-empresas almejam alcançar a massa consumidora de maconha.

    1. Pois é, Maycon, mas qual sua sugestão então? Manter a proibição e deixar tudo como está? Maconha de péssima qualidade, pessoas sendo presas, etc? Pq e fato, quando liberar, muita empresa vai ter interesse mesmo, afinal, vivemos num sistema capitalista. E só resta nos adaptar. O que não dá é morrer na proibição….
      Bjo!

  3. Lufe

    “Reverendo Edwin Sanders, membro da rede More Just and Compassionate Drug Policy. Segundo ele, ‘a guerra às drogas é a máscara do racismo, da homofobia, do sexismo e de tantas outras coisas ruins’.”

    sem mais…

  4. Lufe

    “Reverendo Edwin Sanders, membro da rede More Just and Compassionate Drug Policy. Segundo ele, ‘a guerra às drogas é a máscara do racismo, da homofobia, do sexismo e de tantas outras coisas ruins’.”

    sem mais…

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.