CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > ATIVISMO > “Atingimos um ponto crítico em relação a maconha”, diz Ethan Nadelmann

“Atingimos um ponto crítico em relação a maconha”, diz Ethan Nadelmann

/

Na semana passada, entre os dias 23 e 26 de outubro, aproximadamente 1.200 ativistas e profissionais envolvidos com política de drogas de todo o mundo reuniram-se para debater as consequências e soluções para a irracional guerra à drogas. O encontro aconteceu durante a edição 2013 dInternational Drug Policy Reform ConferenceOrganizado pela Drug Policy Alliance, o evento teve como sede a cidade de Denver, capital do já legalizado estado do Colorado, nos Estados Unidos.

Uma das palestras mais concorridas foi a proferida por Ethan Nadelmann, diretor-executivo da Drug Police Alliance. Segundo ele, o mundo chegou a um “ponto de inflexão” sobre a maconha. “E nós chegamos a esse ponto crítico, até porque 58% por cento dos cidadãos americanos dizem que é hora de legalizar a canábis”, disse, referindo-se à recente pesquisa divulgada pelo Instituto Gallup, que pela primeira vez na história mostrou que mais da metade dos norte-americanos apoia a legalização.

Na maior simpatia, ele também saudou os amigos brasileiros, uruguaios, mexicanos e de toda América Latina, destacando a recente & corajosa atitude do Uruguai em legalizar a maconha. Confira abaixo a íntegra do discurso em inglês:

Outro discurso bem interessante e que está disponível no Youtube é o do Reverendo Edwin Sanders, membro da rede More Just and Compassionate Drug Policy. Segundo ele, “a guerra às drogas é a máscara do racismo, da homofobia, do sexismo e de tantas outras coisas ruins”.

*Com informações do Huffington Post. 

You may also like
New Orleans aprova medidas para descriminalizar o uso de maconha
Hotel boutique nos EUA oferece hospedagens para canabistas
Colorado ultrapassa US$ 10 bilhões em vendas de maconha
Nova York aprova projeto de legalização da maconha

8 Responses

  1. Maycon

    Quanta groselha!!!
    Beleza, vamos legalizar a comercialização. Entregar à empresas como a monsanto (que já está louquinha pra liberar a sua semente transgênica de maconha). Que assim obtém monopólio na produção da sagrada planta.
    Galera q quer plantar em ksa, vai ter q comprar sementes com a empresa sempre e obedecê-la. Pois, a maconha, como muitos outros alimentos hoje em dia, serão propriedade desta empresa.

    Enfim essa DPA é uma grande caôzeira!!! Ao invés de prezar paz, saúde… eu diria q ela está defendendo interesses de mega-empresas almejam alcançar a massa consumidora de maconha.

    1. Pois é, Maycon, mas qual sua sugestão então? Manter a proibição e deixar tudo como está? Maconha de péssima qualidade, pessoas sendo presas, etc? Pq e fato, quando liberar, muita empresa vai ter interesse mesmo, afinal, vivemos num sistema capitalista. E só resta nos adaptar. O que não dá é morrer na proibição….
      Bjo!

  2. Maycon

    Quanta groselha!!!
    Beleza, vamos legalizar a comercialização. Entregar à empresas como a monsanto (que já está louquinha pra liberar a sua semente transgênica de maconha). Que assim obtém monopólio na produção da sagrada planta.
    Galera q quer plantar em ksa, vai ter q comprar sementes com a empresa sempre e obedecê-la. Pois, a maconha, como muitos outros alimentos hoje em dia, serão propriedade desta empresa.

    Enfim essa DPA é uma grande caôzeira!!! Ao invés de prezar paz, saúde… eu diria q ela está defendendo interesses de mega-empresas almejam alcançar a massa consumidora de maconha.

    1. Pois é, Maycon, mas qual sua sugestão então? Manter a proibição e deixar tudo como está? Maconha de péssima qualidade, pessoas sendo presas, etc? Pq e fato, quando liberar, muita empresa vai ter interesse mesmo, afinal, vivemos num sistema capitalista. E só resta nos adaptar. O que não dá é morrer na proibição….
      Bjo!

  3. Lufe

    “Reverendo Edwin Sanders, membro da rede More Just and Compassionate Drug Policy. Segundo ele, ‘a guerra às drogas é a máscara do racismo, da homofobia, do sexismo e de tantas outras coisas ruins’.”

    sem mais…

  4. Lufe

    “Reverendo Edwin Sanders, membro da rede More Just and Compassionate Drug Policy. Segundo ele, ‘a guerra às drogas é a máscara do racismo, da homofobia, do sexismo e de tantas outras coisas ruins’.”

    sem mais…

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.