Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > CULTIVO > 9 variedades de maconha ricas em CBD

9 variedades de maconha ricas em CBD


Espalhe a boa !
  • 758
    Shares

A cada dia que passa, novas pesquisas confirmam as propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e ansiolíticas do CBD. Não por acaso, recentemente o canabidiol caiu nas graças dos coxinhas brasileiros, que finalmente começaram a enxergar os benefícios por trás de uma planta tão discriminada no País do Prensado.

Pois bem, ótimo seria, se muitas destas pessoas (oi, USP!) não defendessem apenas o uso do canabinoide sintético, de preferência importado de algum laboratório-dinheirista instalado nos Estados Unidos.

O que essa gente faz questão de ignorar é que, sim, CBD é maconha – e pode ser cultivado aí mesmo, no seu quintal ou guarda-roupa.

Para ajudá-lo nessa missão, reunimos nove variedades ricas no canabinoide mais comentado de todos os tempos. Para ser considerada rica em CBD, é preciso possuir no mínimo 5% da substância, o que é o caso de todas as strains listadas a seguir.

Prepare o substrato, corra atrás da semente ou clone e boas colheitas!

1) CHARLOTTE’S WEB

Há quem diga que a Charlotte’s Web consiste na variedade de maconha com maior teor de CBD do mundo, 20%, além de possuir menos de 0,5% de THC. Ideal para crianças, a strain surgiu pelas mãos dos cultivadores Stanley Brothers, do Colorado (EUA), que a batizaram em homenagem à garotinha Charlotte Figi, portadora da Síndrome de Dravet, que causa severas convulsões. Sem efeitos psicoativos, trata-se do tipo de maconha ideal para crianças e pessoas que desejam minimizar qualquer risco de chapação típica do THC.

2) RAFAEL

Lançada no início do ano, esta variedade foi desenvolvida pelo Tikum Olam, principal entidade de pesquisa e cultivo de cannabis medicinal em Israel, responsável pela criação de diversas strains medicinais. Batizada em homenagem ao arcanjo Rafael, possui 18% de CBD e menos de 1% de THC. De predominância sativa, é indicada para tratar sintomas de doenças como câncer, dores crônicas, artrite e desordens digestivas.

3) AVI-DEKEL

avidekeeel

Mais uma criação dos israelenses do Tikum Olam, a Avi-Dekel é uma variedade de predominância sativa, que contém 15,8% de CBD e até 2% de THC. Indicada para o tratamento de inflamações, distúrbios do sonos e desordens digestivas.

4) HARLEQUIN

Descendente de cepas tradicionais como Colombian Gold e Thai, além de sativas provenientes da Suíça, a Harlequin é uma sativa dominante (75%/25%) que se destaca pelo expressivo teor de CBD (cerca de 13%) e menos de 5% de THC. Com sabor que lembra manga com tons de terra, consiste numa variedade indicada para tratamento da ansiedade e da dor, produzindo relaxamento sem sedação.

5) CANNATONIC

Desenvolvida pela Resin Seedsa Cannatonic consiste numa híbrida resultante da cruza de uma fêmea de MK Ultra e um macho de G13 Haze. A proporção CBD/THC é próxima de 1:1. Testes já realizados apontaram quantidade mínima de 4% de CBD, mas há amostras que já testaram até 17% do canabinoide. Segundo o fabricante, as plantas crescem rápido e vistosas como as indicas, mas com o cheiro característico das sativas.

6) MIDNIGHT

mid

Mais uma strain popular em Israel, desenvolvida pelos cientistas do Tikum Olam. Constituída por 60% sativa e 40% indica, esta variedade se destaca por possuir quantidade praticamente idênticas de CBD e THC, que correspondem, respectivamente, a cerca de 12,5% e 13%. Indicações: náuseas, problemas digestivos, Mal de Parkinson e tratamento de dores em geral.

7) SOUR TSUNAMI

sourtsunamiFULL

Mistura de Sour Diesel e NYC Diesel, a Sour Tsunami foi criada pela equipe do Southern Humboldt Seed Collective, da Califórnia (EUA). Contém cerca de 11% de CBD e 6% de THC

8) SHARK SHOCK CBD

01091481006340059_big

Criada pelos espanhóis da Dinafem, a Shark Shock CBD consiste numa strain de predominância indica que se destaca pela floração rápida e resinada. Na proporção 1:1, possui pelo menos 6% de CBD e 6% de THC, sendo indicada para portadores das mais diversas patologias.

9) HARLE-TSU

harlestu

Mais uma obra do Southern Humboldt Seed Collective, consiste numa cruza de duas strains já citadas acima (Harlequin X Sour Tsunami). Indicada para tratar dores e inflamações sem efeitos psicoativos. O teor de CBD pode variar até 20%, com proporção de CBD/THC de 20:1.

*Com informações: Leafly, Tikum Olam, Cannabis Research Collective

You may also like
Rede de fast food lançará hambúrguer com CBD em comemoração ao Dia da Maconha
Em Londres, academia de ginástica investe em aulas de alongamento turbinadas com CBD
Tratamento com CBD pode reduzir o consumo de cocaína
5 strains para vaporizar no Carnaval

3 Responses

  1. Ryozo Onu

    Onde posso consegiuir pelo menos uma semente no Brasil, pois, não sei como fazer. E os remedios não fazem mais efeito.

    1. Prezado Ryoso,

      Não recomendamos a importação de semente, pois a cannabis ainda permanece ilegal no Brasil – e é justamente contra isso que lutamos. Você pode buscar por mais informações aqui no site, digitando “anvisa” ou “canabidiol” no campo de BUSCA. Mas o primeiro passo é informaR-se junto ao seu médico sobre o que será mais indicado no seu caso.

      Obrigada e melhoras!

Leave a Reply