CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > CULTIVO > 9 variedades de maconha ricas em CBD

9 variedades de maconha ricas em CBD

/

A cada dia que passa, novas pesquisas confirmam as propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e ansiolíticas do CBD. Não por acaso, recentemente o canabidiol caiu nas graças dos coxinhas brasileiros, que finalmente começaram a enxergar os benefícios por trás de uma planta tão discriminada no País do Prensado.

Pois bem, ótimo seria, se muitas destas pessoas não defendessem apenas o uso do canabinoide sintético, de preferência importado de algum laboratório-dinheirista instalado nos Estados Unidos.

O que essa gente faz questão de ignorar é que, sim, CBD é maconha – e pode ser cultivado aí mesmo, no seu quintal ou guarda-roupa.

Para ajudá-lo nessa missão, reunimos nove variedades ricas no canabinoide mais comentado de todos os tempos. Para ser considerada rica em CBD, é preciso possuir no mínimo 5% da substância, o que é o caso de todas as strains listadas a seguir.

Prepare o substrato, corra atrás da semente ou clone e boas colheitas!

1) CHARLOTTE’S WEB

Há quem diga que a Charlotte’s Web consiste na variedade de maconha com maior teor de CBD do mundo, 20%, além de possuir menos de 0,5% de THC.

Ideal para crianças, a strain surgiu pelas mãos dos cultivadores Stanley Brothers, do Colorado (EUA), que a batizaram em homenagem à garotinha Charlotte Figi, portadora da Síndrome de Dravet, que causa severas convulsões.

Sem efeitos psicoativos, trata-se do tipo de maconha ideal para crianças e pessoas que desejam minimizar qualquer risco de chapação típica do THC.

2) RAFAEL

Lançada no início do ano, esta variedade foi desenvolvida pelo Tikum Olam, principal entidade de pesquisa e cultivo de cannabis medicinal em Israel, responsável pela criação de diversas strains medicinais.

Batizada em homenagem ao arcanjo Rafael, possui 18% de CBD e menos de 1% de THC.

De predominância sativa, é indicada para tratar sintomas de doenças como câncer, dores crônicas, artrite e desordens digestivas.

3) AVI-DEKEL

avidekeeel

Mais uma criação dos israelenses do Tikum Olam, a Avi-Dekel é uma variedade de predominância sativa, que contém 15,8% de CBD e até 2% de THC.

Indicada para o tratamento de inflamações, distúrbios do sonos e desordens digestivas.

4) HARLEQUIN

Descendente de cepas tradicionais como Colombian Gold e Thai, além de sativas provenientes da Suíça, a Harlequin é uma sativa dominante (75%/25%) que se destaca pelo expressivo teor de CBD (cerca de 13%) e menos de 5% de THC.

Com sabor que lembra manga com tons de terra, consiste numa variedade indicada para tratamento da ansiedade e da dor, produzindo relaxamento sem sedação.

5) CANNATONIC

Desenvolvida pela Resin Seeds, a Cannatonic consiste numa híbrida resultante da cruza de uma fêmea de MK Ultra e um macho de G13 Haze. A proporção CBD/THC é próxima de 1:1.

Testes já realizados apontaram quantidade mínima de 4% de CBD, mas há amostras que já testaram até 17% do canabinoide.

Segundo o fabricante, as plantas crescem rápido e vistosas como as indicas, mas com o cheiro característico das sativas.

6) MIDNIGHT

mid

Mais uma strain popular em Israel, desenvolvida pelos cientistas do Tikum Olam. Constituída por 60% sativa e 40% indica, esta variedade se destaca por possuir quantidade praticamente idênticas de CBD e THC, que correspondem, respectivamente, a cerca de 12,5% e 13%.

Indicações: náuseas, problemas digestivos, Parkinson e tratamento de dores em geral.

7) SOUR TSUNAMI

sourtsunamiFULL

Mistura de Sour Diesel e NYC Diesel, a Sour Tsunami foi criada pela equipe do Southern Humboldt Seed Collective, da Califórnia (EUA).

Contém cerca de 11% de CBD e 6% de THC

8) SHARK SHOCK CBD

01091481006340059_big

Criada pelos espanhóis da Dinafem, a Shark Shock CBD consiste numa strain de predominância indica que se destaca pela floração rápida e resinada.

Na proporção 1:1, possui pelo menos 6% de CBD e 6% de THC, sendo indicada para portadores das mais diversas patologias.

9) HARLE-TSU

harlestu

Mais uma obra do Southern Humboldt Seed Collective, consiste numa cruza de duas strains já citadas acima (Harlequin X Sour Tsunami).

Indicada para tratar dores e inflamações sem efeitos psicoativos.

O teor de CBD pode variar até 20%, com proporção de CBD/THC de 20:1.

*Com informações: Leafly, Tikum Olam, Cannabis Research Collective

**Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram.
You may also like
Como plantar maconha: tudo o que você precisa saber para começar já!
Pedidos de importação de canabidiol aumentaram 86% de 2019 para 2020
CBD pode auxiliar ou prejudicar pacientes com covid-19; entenda
Martha Stewart lança produtos de maconha para cães

3 Responses

  1. Ryozo Onu

    Onde posso consegiuir pelo menos uma semente no Brasil, pois, não sei como fazer. E os remedios não fazem mais efeito.

    1. Prezado Ryoso,

      Não recomendamos a importação de semente, pois a cannabis ainda permanece ilegal no Brasil – e é justamente contra isso que lutamos. Você pode buscar por mais informações aqui no site, digitando “anvisa” ou “canabidiol” no campo de BUSCA. Mas o primeiro passo é informaR-se junto ao seu médico sobre o que será mais indicado no seu caso.

      Obrigada e melhoras!

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.