CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > ATIVISMO > Desvendamos 7 mitos sobre o cânhamo

Desvendamos 7 mitos sobre o cânhamo


Uma das plantas mais versáteis do planeta, a maconha também é alvo de inúmeros equívocos. E quando se trata de sua variedade industrial, a desinformação costuma ser grande até mesmo entre quem pensa que entende do assunto.

A seguir, desvende os sete principais mitos sobre o cânhamo:

1) Cânhamo e maconha são a mesma coisa

hemp

Embora a maconha medicinal, a recreativa e o cânhamo provenham da família cannabis, a erva que se fuma não é a mesma destinada ao uso industrial. Cânhamo é o nome utilizado para tipos de cannabis que possuem menos de 1% de THC (tetrahidrocanabinol), enquanto maconha refere-se às flores propriamente ditas, ricas em canabinoides. “Do cânhamo se aproveitam as sementes e fibras, que possuem diversas qualidades nutricionais, terapêuticas e econômicas”, afirma Anndrea Hermann, presidente da Hemp Technologies Global.

2) Cânhamo pode deixá-lo chapado

hemp (1)

Nem adianta tentar chapar com a maconha industrial. Com níveis de THC tão baixos – entre 0,2% e 1% – o cânhamo não possui efeito psicoativo nem mesmo se consumido em altas doses, pois o corpo humano é capaz de processar essa quantidade tão ínfima do canabinoide antes mesmo de absorvê-lo.

3) Cânhamo é a planta macho da cannabis

o-HEMP-PLANT-OIL-facebook

Eis aqui um dos mitos mais comuns quando se trata de maconha industrial: muita gente pensa que o cânhamo é simplesmente o espécime macho da cannabis. Não, não é. Assim como em todos os tipos de cannabis, as plantas de cânhamo podem ser macho, fêmea ou hermafrodita.

4) Comidas à base de cânhamo podem acusar positivo em testes toxicológicos

hemp_seeds

As comidas à base de cânhamo não contém mais THC do que as plantas de onde vieram. Ou seja: é impossível falhar num exame de drogas mesmo se ingeri-las em grandes quantidades, simplesmente porque – repetindo mais uma vez – o cânhamo possui teor baixíssimo de canabinoide. As sementes e óleo de cânhamo são consideradas um alimento funcional rico em proteínas e óleos graxos essenciais. Consuma sem moderação!

5) Cânhamo só serve para fazer papel e corda

hemprope

Como se fosse pouco servir para fazer “só” papel e corda, a fibra do cânhamo é utilizada há séculos pelo homem com os mais variados fins. Seja na construção civil, alimentação, indústria cosmética, automobilística, aeronáutica ou até mesmo como combustível renovável, lá está a maconha industrial a garantir qualidade e durabilidade a toda sorte de produtos.

6) O cânhamo não possui efeitos medicinais

Medicine_2

Outro mito muito arraigado ao cânhamo diz respeito à sua inocuidade medicinal. Controvérsias à parte, o fato é que, com a crescente legalização e o surgimento de novas pesquisas na área, o potencial terapêutico do cânhamo começa a ser descoberto. Recentemente, um estudo publicado no European Journal of Nutrition, mostrou que a ingestão de sementes de cânhamo pode tratar e prevenir a hipertensão.

7) O cânhamo é a salvação do mundo

r0_108_2071_1273_w1200_h678_fmax

Ok, está certo que o cânhamo fornece alternativas sustentáveis a uma série de produtos que atualmente estão destruindo nosso planeta, mas isso não significa que a maconha industrial seja a salvação da pátria. Muito menos do planeta. Vamos combinar: é no mínimo injusto jogar uma responsabilidade tão grande em cima de uma planta inocente – embora ela possa, com certeza, contribuir para a melhoria econômica e social do mundo.

You may also like
Eterno herói da cannabis, Jack Herer completaria 81 anos hoje
Aprovada lei que permite cultivo de maconha medicinal no estado do Rio de Janeiro
60 maneiras de dizer maconha em português
Empresa obtém autorização judicial para cultivo de cânhamo no Brasil

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.