CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > CIÊNCIA > Ingerir pequenas doses de LSD pode ser saudável

Ingerir pequenas doses de LSD pode ser saudável


A maconha não é a única substância recreativa – e proibida – dotada de propriedades medicinais. As drogas psicodélicas – incluindo LSD e cogumelos – também possuem valor terapêutico, especialmente se ingeridas em pequenas quantidades.

O tema das chamadas “micro-doses” é amplamente abordado na obra do psicólogo estadunidense James Fadiman, que desde os anos 1960 dedica-se a estudar a medicina psicodélica.tumblr_lzv34rLMnK1qcncteo1_400

Mas a ideia das doses super-fragmentadas não é nenhuma novidade. Pioneiro a sintetizar a dietilamida do acido lisérgico (LSD) na década de 1930, o químico suíço Albert Hofmann pregava que as micro-doses poderiam ser um substituto não-tóxico de drogas destinadas a melhorar o foco e a produtividade, como a anfetamina e a popular Ritalina.

Na sua obra, intitulada  The Psychedelic Explorer’s Guide, Fadiman detalha os resultados positivos obtidos durante extensas pesquisas com usuários de LSD e psilocibina (a substância presente nos chamados cogumelos mágicos).

Os participantes tomaram cerca de 1/10 da dose de LSD consumida normalmente e relataram experiências relacionadas ao aumento da energia, foco e criatividade.

Uma mulher de 65 anos, por exemplo, experimentou agradáveis sensações energéticas – como uma “brisa de café” – que duraram durante todo o dia.

E o mais importante: nenhum dos pacientes reportou nenhum tipo de bad trip ou efeito colateral negativo relacionado ao uso dos psicodélicos. O que não quer dizer que não existam riscos, conforme alerta Fadiman: “as substâncias psicodélicas podem acentuar sintomas em pessoas com problemas psiquiátricos latentes, mas elas geralmente não causam doenças mentais em usuários saudáveis”.

O lamentável nesta história toda é que as pesquisas só não estão mais avançadas por um simples & hipócrita motivo: a proibição do LSD nos Estados Unidos (e praticamente no mundo todo), que desde a década de 1960 impede o avanço da ciência psicodélica.

Mas quem já teve o privilégio de viajar no embalo de um “docinho” de boa procedência ou de um suculento “cogu”, sabe o poder transformador dos psicodélicos quando utilizados com parcimônia e consciência.

E não é só para aguçar a criatividade que os psicodélicos servem. Outros estudos também apontam os benefícios do LSD no tratamento da ansiedade e depressão.

*Foto: Shutterstock

You may also like
FDA designa cogumelos alucinógenos como “terapia inovadora” para depressão
Entidade lança apostila de introdução ao uso de psicodélicos em psicoterapia
Cogumelos mágicos seguem passos da cannabis para uso medicinal
Denver é a primeira cidade dos EUA a descriminalizar uso de cogumelos alucinógenos

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.