CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > MUNDO > Fazendeiros italianos plantam cânhamo para descontaminar o solo

Fazendeiros italianos plantam cânhamo para descontaminar o solo

/

Enquanto no Brasil o uso de agrotóxicos é estimulado com as bençãos da Anvisa, na Itália os agricultores apostam na variedade industrial da maconha para recuperar solos contaminados.

Segundo reportagem do Slate, as plantações de cânhamo cresceram de 3 para 300 hectares na cidade de Taranto – mais precisamente na região de Puglia, onde cerca de 100 fazendeiros dedicam-se a este tipo de cultivo.

cannapuglia_italia

Mais do que fomentar um crescente mercado – onde prosperam empresas como a CannaPuglia – o cultivo de cânhamo na região tem o objetivo de ajudar a descontaminar o solo da região, poluído por resquícios de metais pesados oriundos da maior fábrica de aço da Europa.

Cânhamo pode descontaminar o solo

Tradição em Puglia, a criação de gado para fabricação de carnes e laticínios está proibida na região graças à contaminação por substâncias tóxicas, como níquel e chumbo.

“Nós nos encontramos numa encruzilhada e tivemos que decidir entre sair ou ficar”, declarou o fazendeiro Vincenzo Fornaro. “Decidimos permanecer para defender nossa terra.”

Para reverter os estragos no solo, os agricultores decidiram plantar cânhamo, pois a planta é reconhecidamente eficaz para absorver e neutralizar metais pesados encontrados na terra, num processo natural chamado de fitorremediação.

Segundo consta, a primeira vez que a maconha foi utilizada para a reabilitação ambiental foi na Ucrânia, em 1986, após o trágico desastre de Chernobyl.

Legal na Itália

Enquanto o parlamento italiano segue discutindo a legalização da maconha no país, o cultivo de cânhamo é liberado na região, desde que o cultivo tenha fins exclusivamente industriais e envolva variedades com baixo nível de THC.

Já no Brasil, claro, tudo continua proibido (menos pulverizar veneno até mesmo sobre a cabeça do povo).

 

You may also like
Clubes canábicos de Barcelona correm risco de fechar após revés judicial
Deputado francês leva baseado ao Parlamento durante debate sobre legalização da maconha
Amsterdã reforça planos para restringir turistas nos coffee shops
Menos cocaína, mais maconha: o consumo de drogas durante a pandemia

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.