CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > BRASIL > Conad mergulha nas “Trevas”

Conad mergulha nas “Trevas”


O (des)governo interino de Michel Temer (PMDB) é imbatível no quesito retrocesso.

Além de planejar a privatização das principais estatais do país, os atuais donos do poder (usurpado) também pretendem intensificar a guerra às drogas – lembrando que a punição, claro, vale apenas para pretos e pobres. Ou vai dizer que você já se esqueceu do helicóptero com meia tonelada de cocaína que passou batido pelos paladinos da (in)justiça brasileira?

Passou tão batido que o proprietário da aeronave – o político mineiro Gustavo Perrella – foi recentemente nomeado como secretário no Ministério do Esporte, comprovando que o Brasil é mesmo a pátria-mãe da hipocrisia.

Para coroar os absurdos políticos do momento, nesta terça-feira (16/8) veio à tona a nomeação do ministro interino do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS), Osmar Terra, para uma vaga no Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad).

osmar_terra_trevas

A iniciativa partiu do excelentíssimo ministro interino da Justiça, Alexandre de Moraes – aquele mesmo senhor que, há poucos dias, pagou o mico do século ao utilizar um facão para cortar pés de maconha no Paraguai.

Embora goste de bancar o ultra-careta, Moraes já trabalhou como advogado de defesa para narcotraficantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Ele também ganhou “fama” pelo uso de extrema violência policial quando atuou à frente da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Contraditório, não?

Trevas

Médico e ex-deputado pelo PMDB-RS, Osmar Terra (ou Trevas) é um dos mais proibicionistas mais perniciosos da atualidade. Autor de um projeto de lei para endurecer as penas para tráfico e possibilitar a internação compulsória de usuários, ele vai contra todas as evidências científicas e tendências internacionais.

Tudo em nome da moral e dos bons costumes (e também daquele possível jabá vindo das clínicas de tortura, ops, reabilitação).

Segundo reportagem da Carta Capital, a bizarra nomeação de Trevas para o Conad consiste numa “auto-indicação”, uma vez que caberia ao representante do Ministério do Desenvolvimento Social – o próprio Osmar Terra – apontar alguém da pasta para o conselho. Ou seja, nada como o bom & velho “jeitinho brasileiro” para propiciar toda forma de corrupção!

Rebaixamento

Na opinião de Cristiano Maronna, advogado criminalista e secretário executivo da Plataforma Brasileira de Política de Drogas, a nomeação de Osmar Terra representa um “rebaixamento” do Conad. “Penso que o objetivo foi afastar da instituição os representantes do Ministério do Desenvolvimento Social, provavelmente alinhados com uma visão mais humana da política de drogas.”

Mais do que isso, Maronna acredita que a presença do lendário proibicionista no Conad pode significar também uma “disputa por protagonismo na área das drogas no governo Temer”, além de um risco iminente de retrocesso na lei de drogas. “Não podemos nos esquecer que Terra deseja emplacar seu projeto de lei que endurece as penas para traficantes e prevê a massificação da internação involuntária.”

*Foto: Ailton de Freitas / O Globo

You may also like
Osmar Terra cita informações falsas ao discutir legalização da maconha
Governo tira do ar portal que reunia pesquisas e dados oficiais sobre drogas no Brasil
Senado aprova retrocessos na política nacional de drogas
Projeto de Osmar Terra sobre drogas avança no Senado e pode ser votado amanhã

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.