CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Uso de maconha é cada vez mais comum entre pacientes com câncer nos EUA

Uso de maconha é cada vez mais comum entre pacientes com câncer nos EUA

O uso medicinal da maconha é cada vez mais comum nos Estados Unidos, sobretudo entre os portadores de câncer.

Pelo menos é o que sugere um estudo veiculado nesta semana na revista científica “Cancer”, publicada pela American Cancer Society.

De acordo com a pesquisa, pelo menos um quarto do pacientes sobreviventes do câncer utilizaram a erva com fins medicinais nos Estados Unidos, com o objetivo de aliviar os sintomas físicos e emocionais da doença.

Ao todo, 24% dos pacientes fizeram uso de cannabis no ano passado. E mais da metade – 66% – alegou já ter consumido a erva, sem especificar um período.

Os testes de urina também mostraram que 14% dos pacientes havia feito uso recente de cannabis – mais especificamente na semana anterior à avaliação.

Realizado por uma equipe médica do Seattle Cancer Center Alliance, o estudo avaliou 926 pacientes.

Com efeito relaxantes e antiespasmódicos, a cannabis pode ser muito útil para aliviar as náuseas e desconfortos causados pela quimioterapia. Há ainda evidências científicas diversas sobre possíveis efeitos antitumorais da planta.

*Foto: AP Photo/Jim Mone

You may also like
Mercado de CBD vê ameaça após decisão do STJ sobre rol da ANS
Estudo brasileiro demonstra eficácia da cannabis contra superbactérias
Maconha pode ser alternativa para tratar artrite e dor nas costas
Estudo aponta que maconha reduz a dor, mas piora o autocuidado

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.