Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > MUNDO > Nos EUA, maconha vira presente de Natal

Nos EUA, maconha vira presente de Natal


Espalhe a boa !
A legalização da maconha para uso recreativo em quatro estados americanos (Califórnia, Nevada, Maine e Massachusetts) abriu as portas para a nova tradição de Natal: presentes à base da erva.

Um dos que já estão neste espírito é Peter Bernard, que contou à agência de notícias AP que distribuirá aos amigos cookies feitos com maconha.

A tradicional troca de presentes, agora envolvendo produtos de maconha, se tornou mais fácil nesses quatro estados, enquanto nos outros acabou virando um problema. Um casal foi preso em Nebrasca transportando maconha que planejava dar de presente de Natal a amigos. Barbara, de 70 anos, e Patrick Jiron, de 80, viajavam da Califórnia a Vermont e não sabiam que era ilegal transportar a erva em Nebrasca.

E como só um estado dos EUA tem vendas de maconha no varejo, Bernard e outros entusiastas dizem que a erva plantada em casa é um presente particularmente especial.

— Eu pensei: tenho toda essa maconha, poderia apenas dá-la — disse James MacWilliams, que vai distribuir potes “chiques” com sua produção.

Os números de vendas legais mostram leve alta no fim do ano. Nos quatro estados onde o uso recreativo já era liberado (Alasca, Colorado, Oregon e Washington), há “geralmente um bom mês”, entre o fim de novembro e janeiro, diz Roy Bingham, da BDS Analytics, empresa que compila dados sobre a indústria de maconha.

*Fonte: AP, via O Globo

You may also like
Novo estudo aponta que legalização da maconha não aumenta a criminalidade
Projeto de lei tenta solucionar conflito entre bancos e maconha nos EUA
Califórnia inaugura sua primeira cafeteria que vende maconha
Vaporizadores já são mais comuns do que cigarros entre militares dos EUA

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.