Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > CULTURA > Majoon Birjandi – A tradicional pastilha Iraniana à base de maconha

Majoon Birjandi – A tradicional pastilha Iraniana à base de maconha


Espalhe a boa !
  • 27
    Shares

O Irã tem uma longa história com a maconha. 

A popularização da maconha no Irã é supostamente atribuída ao Sheikh Haydar, que viveu por volta de 1221 AC na província de Khurasan, local que hoje corresponde ao território do Irã.

Registros históricos indicam que Haydar, que vivia uma vida ascética, uma vez encontrou um pé de maconha em seu caminho, e comeu partes dela. Após vivenciar os efeitos da maconha, Haydar chegou à conclusão que o consumo da planta era totalmente compatível com uma vida espiritual, podendo até mesmo melhorá-la.  Esta ideia fica bem clara em uma das passagens atribuídas à esta descoberta:

“Deus Todo-Poderoso concedeu-lhe como um favor especial ter consciência das virtudes desta folha, para que o uso dela dissipe a inquietação que obscurece suas almas e liberte os seus espíritos de tudo o que possa impedi-los, que a mantenha cuidadosamente, como um sinal de que ele confiou em você.”

Mohammad Hassan Chirazi 

Apesar de ilegal, o uso de maconha persiste até hoje no Irã, principalmente na forma de baseados. Porém, na porção mais oriental do país, existe uma forma especial de consumo de maconha.

Na cidade de Birjand localizada na grande província de Khurasan, a população local prepara uma espécie de torta sólida, chamada de Majoon Birjandi. 

Pastilhas de Majoon Birjandi.

 

O termo Persa “majoon” significa “mistura” e, realmente, o preparo desta iguaria requer diversos ingredientes: grão de bico, pistache, canela, gengibre, cardamomo, açafrão, açúcar, tâmaras, coco, e, é claro, maconha. Todos os ingredientes são misturados, processados e moldados em cubinhos, uma espécie de pastilha rústica. 

A ingestão das pastilhas de Majoon Birjandi geralmente induz efeitos como euforia, prazer, sensação de estar “alto” (chapado mesmo) e com energia. Mas não se engane por todas as especiarias presentes no Majoon Birjandi, ele não é uma sobremesa!

Existem relatos de muitas pessoas que foram parar no hospital após consumirem as pastilhas. A toxicidade do Majoon Birjandi é baixa mas, em alguns casos, o seu consumo pode induzir ataques de pânico, palpitação, ilusões, alucinações, complicações cognitivas e falta de percepção. Além disso, estes efeitos podem perdurar por até 6 horas!

Que tal turbinar a sua mente?

O conteúdo deste site foi criado por mentes turbinadas com café (Mary4:20)! 
SAIBA MAIS

 

You may also like
Empresa do Canadá lança Nutella com maconha
Irã estuda proposta de legalização da maconha e ópio
Mary explica: o que é blunt?
Tetris é capaz de afastar pessoas das drogas

Leave a Reply