Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > MUNDO > Canberra se torna a primeira cidade da Austrália a legalizar maconha

Canberra se torna a primeira cidade da Austrália a legalizar maconha


Espalhe a boa !
A capital da Austrália, Canberra, se tornou nesta quarta (25) a primeira cidade do país a legalizar a posse e o cultivo de maconha.

O texto aprovado pelo Parlamento local retira a punição por posse de até 50g de maconha seca ou 150g de maconha “fresca”, e também remove penalidades por cultivar até duas plantas do gênero Cannabis.

A nova lei passa a valer a partir de 31 de janeiro de 2020, mas ainda precisa ser sancionada pela ministra da Saúde do Território Capital da Austrália, Rachel Stephen-Smith. O território abarca Canberra e algumas pequenas cidades no entorno.

A permissão só se aplica a maiores de 18 anos. Cada domicílio poderá ter no máximo quatro plantas (2 por pessoa), e o cultivo artificial continua proibido. Fornecer a substância de forma gratuita ou vendê-la também permanece ilegal.

Segundo um relatório do governo australiano, a maconha é a droga ilícita mais usada no país. No ano fiscal de 2017-2018, houve mais de 72 mil prisões relacionadas à substância no país, 92% delas de consumidores.

Conflito com lei federal

Ainda não se sabe como a lei aprovada será aplicada em relação à norma federal, que proíbe a posse da substância. Segundo o jornal “Canberra Times”, ficará a cargo da polícia fazer acusações com base na legislação federal.

You may also like
Nova York arquiva 150 mil processos sobre posse ou consumo de maconha
Osmar Terra cita informações falsas ao discutir legalização da maconha
Luxemburgo será o primeiro país da Europa a legalizar a maconha
Cannabis medicinal X maconha dos vagabundos

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.