CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > MUNDO > Ministro de Turismo uruguaio é favorável à venda de maconha para estrangeiros

Ministro de Turismo uruguaio é favorável à venda de maconha para estrangeiros

/

Se depender de Germán Cardoso, atual Ministro de Turismo do Uruguai, em breve as vendas de maconha também estarão disponíveis para os turistas que visitarem o país.

Segundo o site de notícias Montevideo Portal, a hipótese do Uruguai explorar o turismo canábico foi levantada nesta semana durante entrevista com o ministro para um programa de rádio.

Questionado se concorda com o turismo da maconha no país, Germán Cardoso afirmou que ele “já existe”, relatando um caso do qual foi testemunha.

De acordo com o ministro, um amigo de infância possui um local de venda desse tipo de produto instalado em Montevideo. Certa vez, ele presenciou o intenso movimento de turistas vindos de cruzeiros marítimos que chegavam à loja em busca de cannabis.

Alta demanda

“Em meia hora, contamos 27 ou 28 estrangeiros que entraram para solicitar maconha”, relembrou Cardoso.

O ministro reconheceu que muitos estrangeiros recorrem à ilegalidade na hora de comprar maconha para consumir no Uruguai, o que ele pensa “não estar certo”.

“Uma vez que uma decisão foi tomada pelo governo, parece-me absolutamente contraditório a regra de que um uruguaio pode comprar e um estrangeiro não. Estamos forçando isso a ser ilegal”, acrescentou.

Vale lembrar que, atualmente, apenas uruguaios e residentes no país possuem o direito de cultivar e comprar maconha legalmente no país.

*Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram.

O conteúdo deste site foi criado por mentes turbinadas com café (Mary4:20)! 

You may also like
Califórnia está cultivando mais maconha legal do que consegue vender
Clubes canábicos de Barcelona correm risco de fechar após revés judicial
Hotel boutique nos EUA oferece hospedagens para canabistas
Colômbia autoriza uso industrial da maconha e sua exportação com fins terapêuticos

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.