CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > MUNDO > Ministro de Turismo uruguaio é favorável à venda de maconha para estrangeiros

Ministro de Turismo uruguaio é favorável à venda de maconha para estrangeiros


Se depender de Germán Cardoso, atual Ministro de Turismo do Uruguai, em breve as vendas de maconha também estarão disponíveis para os turistas que visitarem o país.

Segundo o site de notícias Montevideo Portal, a hipótese do Uruguai explorar o turismo canábico foi levantada nesta semana durante entrevista com o ministro para um programa de rádio.

Questionado se concorda com o turismo da maconha no país, Germán Cardoso afirmou que ele “já existe”, relatando um caso do qual foi testemunha.

De acordo com o ministro, um amigo de infância possui um local de venda desse tipo de produto instalado em Montevideo. Certa vez, ele presenciou o intenso movimento de turistas vindos de cruzeiros marítimos que chegavam à loja em busca de cannabis.

Alta demanda

“Em meia hora, contamos 27 ou 28 estrangeiros que entraram para solicitar maconha”, relembrou Cardoso.

O ministro reconheceu que muitos estrangeiros recorrem à ilegalidade na hora de comprar maconha para consumir no Uruguai, o que ele pensa “não estar certo”.

“Uma vez que uma decisão foi tomada pelo governo, parece-me absolutamente contraditório a regra de que um uruguaio pode comprar e um estrangeiro não. Estamos forçando isso a ser ilegal”, acrescentou.

Vale lembrar que, atualmente, apenas uruguaios e residentes no país possuem o direito de cultivar e comprar maconha legalmente no país.

*Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram.

Que tal turbinar a sua mente?

O conteúdo deste site foi criado por mentes turbinadas com café (Mary4:20)! 

SAIBA MAIS

You may also like
Havaí é o 26º estado americano a descriminalizar a maconha
Expoweed 2019 é adiada devido a onda de protestos no Chile
Marcada pelo tráfico de cocaína, Colômbia aposta em maconha
Luxemburgo será o primeiro país da Europa a legalizar a maconha

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.