CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Estudo: uso de maconha não aumenta o risco de pneumonia

Estudo: uso de maconha não aumenta o risco de pneumonia

/

Levantamento coordenado por cientistas da Universidade da Califórnia atesta que uso de cannabis não aumenta o risco de pneumonia.

Publicado na revista Annals of Epidemiology, estudo examinou a relação entre o uso de cannabis e o risco de pneumonia entre um grupo de homens homossexuais durante período de quase três décadas, de 1984 a 2013.

Ao todo, cerca de 2.800 homens HIV-positivos e, aproximadamente, 2.700 homens HIV-negativos foram incluídos na pesquisa.

De acordo com os autores, nem o uso semanal e nem diário de maconha foram significativamente associados à incidência de pneumonia.

“Por depender de uma população de homens que fazem sexo com homens, os resultados podem não generalizar para outras populações. No entanto, os resultados e conclusões para o grupo não infectado pelo HIV são potencialmente informativos e relevantes para a população em geral.”

Confira abaixo um resumo da pesquisa:

Contexto

A prevalência do uso de maconha está aumentando nos Estados Unidos.

Foi demonstrado que fumar maconha prejudica a atividade microbicida dos macrófagos alveolares e diminui o número de células epiteliais ciliadas nos brônquios com um aumento paralelo no número de células epiteliais superficiais secretoras de muco, o que pode aumentar o risco de pneumonia.

No entanto, não está claro se há uma associação entre fumar maconha e pneumonia.

Métodos

Usando dados do Multicenter AIDS Cohort Study (MACS), um estudo de coorte observacional de longo prazo de homens que fazem sexo com homens nos Estados Unidos, usamos modelos de riscos proporcionais ao cox para estimar o risco de pneumonia entre infectados pelo HIV (n = 2.784) e homens não infectados pelo HIV (n = 2.665) de 1984 a 2013, ajustados para variáveis ​​de linha de base fixas e variáveis ​​no tempo.

Resultados

O uso  semanal ou diário de maconha não foi significativamente associado ao aumento do risco de pneumonia entre homens não infectados pelo HIV [razão de risco ajustada; Limites de confiança de 95%: 0,83, 0,56-1,23].

Na análise de resposta à dose desagregada, o uso diário [0,68, 0,34-1,35] foi associado a uma estimativa pontual mais baixa do que o uso semanal. [0,99, 0,79-1,25].

Conclusão

O  consumo de maconha não foi associado a um aumento significativo no risco de pneumonia entre homens infectados ou não infectados pelo HIV.

Clique aqui para acessar o estudo na íntegra.

*Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram.

You may also like
Estudo aponta que maconha reduz a dor, mas piora o autocuidado
Colômbia autoriza uso industrial da maconha e sua exportação com fins terapêuticos
Estudo: extrato de cânhamo promove perda de peso
78% dos brasileiros são favoráveis ao uso terapêutico da maconha

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.