CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > ESTILO DE VIDA > SEXO > Ciência conclui que é melhor transar chapado do que bêbado

Ciência conclui que é melhor transar chapado do que bêbado


Responda rápido: o que é melhor: fazer sexo bêbado ou chapado?

Muito se fala que o sexo fica muito melhor quando utilizamos alguma droga – considere a bebida como tal. Os sentidos ficam mais aflorados, os orgasmos são mais intensos, o tímido fica mais soltinho e mais corajoso para tomar iniciativa com alguém que gosta ou de procurar um acompanhante para um belo programa.  Mas, o que é melhor, fazer sexo bêbado ou chapado?

Para responder a essa dúvida, alguns pesquisadores da Universidade de Nova York realizaram um estudo sobre o desempenho sexual aliado ao álcool e à maconha.

Para o estudo, 24 nova-iorquinos com idade entre 18 e 35 anos, foram entrevistados. Para registro, foi considerada como sexo qualquer atividade envolvendo formas de contato genital com outro indivíduo em que ambos podem chegar ao clímax. 

Os entrevistados, em geral, contaram que a bebida diminuiu a sensibilidade corpórea durante a relação, mas aumentou a confiança e a vontade. Já a maconha os deixou mais pensativos e melhorou a percepção das sensações físicas. Vamos destrinchar aqui as conclusões do estudo.

Escolha do parceiro

Os participantes afirmaram que o uso do álcool afetou negativamente na escolha de seus parceiros. Tanto homens quanto mulheres alegaram que a bebida fez com que seus critérios diminuíssem, levando-os a relações sexuais com pessoas que se estivessem sóbrios não teria rolado.

Em compensação, com a maconha as chances de você acordar e tomar um susto com a pessoa ao lado são menores. “Com maconha eu sei ao lado de quem vou acordar. Com o álcool, você não sabe”, disse um dos participantes.

O estudo descobriu também que, diferente da bebida, os participantes que fumam maconha normalmente se relacionam com pessoas que já conheciam.

Arrependimento

Tanto os homens quanto as mulheres afirmaram que os sentimentos de arrependimento, vergonha e constrangimento após o sexo estão associados ao uso do álcool, e que esses sentimentos foram raramente registrados com o uso da maconha.

“Quando estou chapado, eu tenho vontade de cozinhar algo para pessoa depois do sexo” disse um dos participantes. “Quando estou bêbado, é tipo ‘preciso sair daqui’. Ou ‘fique longe de mim!’”. 

Efeitos negativos e riscos

Fazer sexo sob o efeito do álcool pode ser realmente desastroso. Além de as probabilidades de impotência serem grandes entre os homens, você pode ter tonturas, enjoo ou ter um apagão no meio do sexo.

Apesar de nada disso ocorrer durante a transa quando se está chapado, foi relatado que a maconha pode deixar a vagina seca. E isso, meu amigo, é algo que você não vai querer que aconteça.

Com relação aos fatores de risco, a maioria dos participantes considerou que o sexo sob a influência do álcool é mais perigoso do que sob os efeitos da maconha. Eles afirmaram que quando estavam bêbados não tinham muito controle do que estavam fazendo. Já os que fumaram maconha disseram que se sentiam no controle e que não tinham relações de risco. 

As sensações

O álcool meio que anestesia suas sensações, enquanto que a maconha intensifica. Se você estiver muito bêbado, é possível que você não chegue a gozar.

Se você estiver fumado o sexo tende a ser mais suave, envolver mais sensações e sensualidade. Além disso, tanto homens quanto mulheres relataram ter orgasmos mais explosivos e duradouros.

Por que a maconha deixa o sexo mais interessante?

A maconha pode, sim, deixar a relação sexual mais interessante, porque há uma substância na planta que causa euforia, relaxamento e deixa todos os sentidos aguçados, que é o THC ou tetrahidrocanabinol.

Assim, cada toque, suspiro ou olhar se torna mais intenso quando você estiver chapado. Com tudo mais sensível, já sabe: os estímulos ficam ainda mais fortes e as chances de chegar ao clímax do prazer aumentam.

A brisa do uso da erva não é a mesma para todo mundo. A forma como é consumida, a quantidade e até o tipo da planta vão fazer diferença nas sensações provocadas por ela. Mas, de uma forma geral, quando o assunto é sexo e cannabis, aumenta-se a lubrificação das genitais e também pode reduzir a ansiedade.

Segundo Ashley Manta, sexóloga americana, misturar sexo e maconha significa tirar as pedras do caminho até o orgasmo, deixando-o mais leve, acessível e gostoso.

E você, o que acha de transar sob o efeito de maconha? Divida sua experiência conosco nos comentários ou redes sociais!

You may also like
Anvisa autoriza importação de gel de maconha para reduzir dor durante sexo
“Chuva de maconha”: drones distribuem cannabis em Israel
Mulheres que usam maconha têm melhores orgasmos, diz estudo
Momento Poesia Canábica: Beto e Larica

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.