CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > MEDICINAL > THC pode combater perda de peso em pacientes com AIDS

THC pode combater perda de peso em pacientes com AIDS


A AIDS (Acquired Immune Deficiency Syndrome) é uma doença causada pelo vírus HIV (Human Immunodeficiency Virus). Pessoas com HIV podem ficar assintomáticas por muito tempo e, ao passo que a infecção progride, alguns sintomas aparecem, dentre eles a falta de apetite e a perda de peso.

Neste cenário, o Δ9-THC (Δ9-Tetraidrocanabinol) pode ser um grande aliado no combate aos sintomas e na melhora da qualidade de vida dos pacientes.

O Δ9-THC é uma substância psicoativa encontrada naturalmente na maconha e que também pode ser sintetizada pelo homem. A forma sintética, também conhecida como Dronabinol, induz os mesmos efeitos que o Δ9-THC natural, incluindo: sonolência, euforia, boca seca, taquicardia e aumento do apetite – a nossa conhecida larica.

A falta de apetite e perda de peso em pacientes com AIDS pode ser causada por diferentes fatores, tais como dificuldade de mastigação e deglutição devido à inflamação da mucosa bucal, diarreia e determinadas infecções oportunistas.

HIV registrado através da técnica de microscopia eletrônica (Fonte: Hans R. Gelderblom. Coloração: Andrea Schnartendorff/RKI).

Estudos (1, 2) evidenciaram que o Dronabinol tem a propriedade de aumentar o apetite de pacientes com com AIDS, proporcionando a manutenção e até aumento do peso corporal. Além disso, pesquisadores americanos também já observaram que os efeitos da maconha in natura são comparáveis aos efeitos do Dronabinol.

Neste estudo, tanto a maconha (fumada) quanto o Dronabinol (ingerido) aumentaram o consumo diário de calorias e o peso corporal de pacientes com HIV. Porém, apenas a maconha in natura melhorou a qualidade do sono dos pacientes.

Pandemia

Estudos como os mencionados anteriormente têm o potencial de beneficiar milhões de pessoas ao redor do mundo. Estima-se que existam mais de 36 milhões de pessoas com HIV e que ocorram anualmente cerca de 1 milhão de mortes.

O HIV é transmitido principalmente por relações sexuais desprotegidas (incluindo sexo anal e oral), transfusões de sangue contaminado, compartilhamento de agulhas e de mãe para filho durante a gravidez, parto ou amamentação.

*Por Lia Esumi: Bióloga, MS/PhD em Psicobiologia e colaboradora no Maryjuana.

You may also like
THC pode aumentar eficácia e segurança dos opioides
Menina com paralisia cerebral ganha na Justiça direito de receber óleo de maconha no Ceará
THC auxilia no tratamento da agitação em pacientes com Alzheimer
Pesquisadores brasileiros estudam o efeito antidepressivo do CBD

Leave a Reply