CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > MUNDO > Mujica firma decreto de legalização da maconha no Uruguai

Mujica firma decreto de legalização da maconha no Uruguai

E o Uruguai segue firme & forte rumo ao seu ousado projeto de regulamentação da maconha. Na terça-feira (6/5), o presidente José Mujica firmou o decreto que estabelece como será implementada a lei – aprovada em dezembro passado – que legaliza a produção, distribuição e venda de canábis no país.

Segundo as regras já divulgadas, o decreto estabelece que os consumidores – maiores de 18 anos, residentes no país e inscritos como usuários – poderão comprar até 10 gramas semanais de maconha, nas farmácias autorizadas.

A maconha legal terá 15% de concentração de tetrahidro cannabinol (THC), princípio psicoativo da cannabis, e será vendida em cinco variedades, ao custo de entre 20 e 22 pesos por grama (0,9 dólar).

A maconha será plantada pela iniciativa privada em terras do Estado, e deverá chegar às farmácias até o final do ano.

A lei também permite o plantio para o consumo pessoal e em clubes de fumantes, que deverão estar inscritos no Instituto de Regulação e Controle de Cannabis (Ircca), que entrará em atividade nos próximos dias.

O Uruguai se tornou em dezembro passado o primeiro país do mundo a regulamentar a produção, distribuição e venda da maconha, uma iniciativa promovida por Mujica para combater o tráfico de drogas.

“A principal bandeira da lei é o combate ao narcotráfico”, disse Mujica no domingo.

“No mundo do crime havia códigos, mas com o advento da cultura narco, vale tudo, qualquer coisa. Metodologicamente, contagia todas as outras formas de crime. A luta será muito longa”, declarou à rádio Montecarlo.

O plano uruguaio tem sido criticado pela Junta Internacional de Fiscalização e Entorpecentes (JIFE), da ONU. Mas é visto com interesse por organizações civis e pela Organização de Estados Americanos (OEA), que em maio chamou a considerar uma eventual legalização da maconha como forma de luta contra o narcotráfico.

“Todos os países do hemisfério estão muito interessados no que está acontecendo aqui, há um debate muito aberto e há bastante interesse em ver como o processo continua”, comentou Paul Simons, secretário executivo da Comissão Interamericana para o Controle do Abuso de Drogas (CICAD), da OEA, que visitou Montevidéu na segunda-feira.

*Fonte: France Press

You may also like
Uruguai vê venda de maconha consolidada
Argentina legaliza venda de sementes de maconha
Tailândia vai distribuir 1 milhão de mudas de maconha para a população
New Orleans aprova medidas para descriminalizar o uso de maconha

2 Responses

  1. denis

    enquanto isso, aqui no Brasil, guerra e mortes desnecessárias, devido ao combate a algumas drogas bem menos prejudiciais que as bebidas alcoólicas que as crianças assistem nas propagandas liberadíssimas…

  2. rodrygo Shakau

    Parabéns mujica ta faltando homens iguais a você nesse mundo…
    Poovo brasileiro ta se lascando com o pt. pt quer o povo burro. e fora uns brasileiros que se acham no direito de escolher o poder do próximo .Tabaco mata milhões pode passar NA TV MANIPULADORA .LIXOGLOBOPORAIVAI . fora o alcoo vendido em todas esquinas que mata milhões inferniza vida de filhos com PAIS BEBADOS BEBAAAAAAAAADOS INFERNIZANDO A VIDA DAS PESSOAS A MACONHA SEU POVO ESCROTO NÃO MATA NEM PREJUDICA VOCÊ RECALCADOS .L. CHUPA PRECONCEITO E MATO. ACorda brasil

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.