CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > SAÚDE > Cientistas australianos investigam eficácia da maconha no tratamento do câncer de pele

Cientistas australianos investigam eficácia da maconha no tratamento do câncer de pele

Cientistas da Universidade de Canberra, na Austrália, anunciaram uma nova pesquisa com o objetivo de desenvolver uma terapia associada à maconha para tratamento do melanoma, considerado o tipo mais grave de câncer de pele.

De acordo com o release divulgado há poucos dias, a universidade assinou um contrato no valor de US$ 1 milhão com a Cann Pharmaceutical – maior produtora de cannabis medicinal do país – que se encarregará de fornecer a matéria-prima necessária.

Previsto para durar dois anos, o estudo investigará os benefícios da associação de cannabis com o tratamento padrão atualmente aplicado em pacientes com câncer de pele.

Quem está à frente da investigação é o professor Sudha Rao, especialista em biologia molecular e celular. “Os australianos têm a maior taxa de melanoma do mundo, com mais de 13 mil novos casos a serem diagnosticados apenas em 2016”, disse.

“Considerando-se que o melanoma é o terceiro câncer mais comum na Austrália e Nova Zelândia – e que pelo menos 1.800 pessoas morrerão por isso neste ano – temos de trabalhar muito para encontrar tratamentos eficazes”, completou Rao

Especialista no tema, a equipe do professor Rao está envolvida nas mais inovadoras pesquisas oncológicas da Austrália, incluindo o desenvolvimento de tratamentos para desativar as células-tronco cancerosas e impedir a recorrência de diferentes tumores.

Evidências anteriores

Estudos anteriores demonstram a eficácia da maconha no tratamento do melanoma. No ano passado, um estudo feito na Alemanha mostrou que o THC inibe o crescimento do câncer de pele.

Em 2013, uma universidade japonesa também já seguia a mesma linha de pesquisa.

You may also like
Mercado de CBD vê ameaça após decisão do STJ sobre rol da ANS
Estudo brasileiro demonstra eficácia da cannabis contra superbactérias
Maconha pode ser alternativa para tratar artrite e dor nas costas
Estudo aponta que maconha reduz a dor, mas piora o autocuidado

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.