Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Um dos estados mais proibicionistas dos Estados Unidos, o Texas decidiu perseguir três lutadores flagrados no antidoping por uso de maconha durante o evento do UFC que aconteceu em Houston no dia 4 de fevereiro de 2017.

Os atletas Niko Price, Curtis Blaydes e Abel Trujillo foram suspensos por 90 dias e multados em US$ 1 mil pelo Departamento de Licenciamento e Regulamentação do Texas, segundo informações do site MMA Fighting. A polêmica ocorreu durante o UFC Fight Night 104.

Os dois primeiros venceram suas lutas por nocaute e os resultados serão transformados em “No Contest” (luta sem resultado). Já Trujillo foi derrotado por James Vick.

Apesar da punição imposta pelo órgão estadual texano, nenhum deles sofrerá penalidades por parte da Agência Norte-Americana Antidoping (USADA).

O órgão suspende apenas atletas flagrados com mais de 150ng/ml de metabolitos de cannabis em seus testes, regra semelhante à da Agência Mundial Antidoping (Wada).

Os níveis da substância encontrados nos testes dos três lutadores não foi revelado.

****MARYJUANA COFFEE: EXPERIMENTE AGORA A PRIMEIRA LINHA DE CAFÉS ESPECIAIS DO PLANETA DESTINADA À HARMONIZAÇÃO COM CANNABIS****
Inscreva-se em nossa newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novidades diretamente em seu e-mail

Você se inscreveu com sucesso