CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > BRASIL > Justiça do Rio autoriza casal a cultivar maconha para tratamento da filha

Justiça do Rio autoriza casal a cultivar maconha para tratamento da filha

No Rio de Janeiro, a Justiça confirmou liminar concedida em dezembro de 2016, na qual autoriza um casal a plantar maconha em casa para tratamento da filha, que sofre de uma doença crônica.

Segundo o entendimento dos juristas, “a finalidade da Lei de Drogas (Lei 11.343/2006) é combater o tráfico de narcóticos, e não impedir as pessoas de buscarem tratamentos de saúde eficazes”.

Os pais Margarete Brito e Marcos Lins obtiveram um habeas corpus preventivo que impede qualquer ação policial contra sua liberdade devido ao plantio e processamento de cannabis em sua residência.

As plantas cultivadas são utilizadas no tratamento da filha do casal, que é portadora da síndrome de Rett atípica, uma rara doença neurológica que gera crises convulsivas.

Desde que passou a utilizar extratos artesanais de maconha, as crises convulsivas da menina reduziram em 60%, segundo nota da Agência Brasil.

Outras decisões judiciais parecidas têm surgido pelo país. Um dos muitos usos do canabidiol (CBD) – substância extraída da maconha – é o controle de crises convulsivas em crianças.

O produto já pode ser importado desde 2015, mas o custo é alto, o que tem estimulado as famílias a lutarem pelo direito de cultivar a planta em suas casas.

You may also like
Mercado de CBD vê ameaça após decisão do STJ sobre rol da ANS
Estudo brasileiro demonstra eficácia da cannabis contra superbactérias
Engenheiro de MG planta cannabis para desenvolver tecido de maconha
Maconha pode ser alternativa para tratar artrite e dor nas costas

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.