CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > ATIVISMO > Multidão se manifesta pela legalização da maconha em Berlim

Multidão se manifesta pela legalização da maconha em Berlim

/

Sob o slogan ‘Esclarecimento em vez de proibições’, ativistas de Berlim apresentaram argumentos pela descriminalização da Cannabis sativa, de usos medicinais e industriais até a perspectiva de impostos bilionários para o Estado.

Na Alexanderplatz de Berlim, milhares se reuniram neste sábado (11/8) para a 22ª Parada da Cannabis. Sob o slogan “Esclarecimento em vez de proibições”, os manifestantes exigiam a legalização do cânhamo, a planta que produz a maconha, entre numerosos outros usos.

A associação organizadora, Deutscher Hanfverband, registrou 6 mil participantes, o que faria da passeata a maior da Alemanha pela liberação da planta como matéria prima, medicamento e droga recreativa.

O cânhamo ou Cannabis sativa é uma das plantas cultivadas mais antigas. Suas sementes, fibras, folhas e flores têm um grande número de usos tradicionais e industriais, desde a culinária e a medicina à cosmética e produção de cordas, papel e têxteis. A maconha são suas flores e folhas secas, que contêm alta concentração da substância psicoativa tetra-hidrocanabinol (THC).

“Imposto de mágica” bilionário para o Estado?

Acima de um “baseado” gigante montado sobre um carro, os ativistas de Berlim prometiam um “imposto de mágica”. Seu argumento é que, no caso da legalização, o Estado poderia arrecadar bilhões de euros em taxas sobre a maconha.

As faixas e cartazes transmitiam mensagens como “Sem erva não tem graça”, “Diga não à narcopolícia” e “Maconha nos campos, salvem as florestas”. Música animada reforçava a atmosfera festiva.

“Até hoje há berlinenses que perdem a licença de motorista só porque foram apanhados com cannabis em casa, no parque ou em algum outro lugar”, comentou o chefe da bancada estadual do Partido Verde, Werner Graf, exigindo o fim desse estado de coisas, em nível federal.

Durante a tarde a passeata seguiu pelo bairro do governo, e diante do Ministério da Saúde foi entregue uma “Declaração de Berlim”, exigindo, entre outros pontos, a descriminalização dos “maconheiros”. Segundo a polícia, a manifestação transcorreu sem incidentes.

*Fonte: Deutsche Welle

You may also like
Clubes canábicos de Barcelona correm risco de fechar após revés judicial
Ministro Barroso divulga vídeo com defesa de descriminalização da maconha
Deputado francês leva baseado ao Parlamento durante debate sobre legalização da maconha
Amsterdã reforça planos para restringir turistas nos coffee shops

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.