CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > VAPER > CULT > Xô fumaça: 6 maneiras de consumir cannabis sem fumar

Xô fumaça: 6 maneiras de consumir cannabis sem fumar


Fumar está longe de ser a única opção para quem deseja ou necessita consumir cannabis. 

Tem quem não pode. Tem quem não quer. E tem quem não suporte. O fato é que o hábito de fumar está longe de ser uma unanimidade.

Além disso, buscar alternativas à fumaça auxilia na redução dos danos comumente associados à combustão da maconha.

Conheça 4 maneiras de fazer a cabeça sem a necessidade de fumar:

1- Vaporizar

Vaporizar é, sem dúvida, a forma mais saudável – e eficiente – de consumir cannabis através das vias aéreas. Ao possibilitar o controle de temperatura, os vaporizadores extraem o máximo de canabinoides e terpenos das plantas, enquanto protegem os seus pulmões dos danos ocasionados pela fumaça.

Em outras palavras: você fica mais chapado e desfruta de um sabor mais puro e concentrado. Em versões cada vez mais discretas, os vapes também facilitam a vida dos canabistas, permitindo o transporte e uso nas mais diversas ocasiões.

2- Comer

O ato de comer maconha pode até parecer muito intuitivo, mas não é. Para obter todo o potencial terapêutico e psicoativo da erva, não basta ingeri-la in natura. Antes, é preciso ativar os canabinoides através do calor, por meio do chamado processo de descarboxilação, que inclui o aquecimento da planta por um certo tempo e temperatura. Pode até parecer meio difícil à primeira vista, mas na verdade os procedimentos são bastante simples e fáceis de executar. Clique aqui para aprender a fazer uma receita super simples de chá verde com maconha.

Vale lembrar que os comestíveis de maconha podem causar efeitos muito diferentes (e mais duradouros) da maconha fumada ou vaporizada. O processo digestivo é lento e varia de organismo para organismo, podendo demorar até duas horas para “bater”. Sendo assim, atente-se à dosagem e teste sua tolerância aos poucos, aguardando sempre não menos de 1h até comer a próxima dose.

3- Óleos e cápsulas

Outra forma de ingerir cannabis via oral é através do consumo óleos ricos em canabinoides, que podem ser consumidos tanto diretamente como em cápsulas ou adicionados a alimentos e bebidas.

Assim como ocorre com os comestíveis, é preciso atenção com a dosagem, pois os óleos podem induzir efeitos potentes que levam mais tempo para se manifestarem.

4- Tinturas

As tinturas são extratos alcoólicos extraídos de plantas e ervas diversas, a exemplo da maconha, que podem ser manipulados facilmente em casa.

Aplicadas diretamente sob a língua, as tinturas de cannabis entram diretamente na corrente sanguínea, causando efeitos mais imediatos e facilitando o controle da dose.

5- Tópicos

A maconha também pode ser utilizada através da via tópica, ou seja, por meio de cremes, pomadas, loções e até mesmo lubrificantes íntimos aplicados diretamente na pele.

Não por acaso, o mercado está repleto de lubrificantes feitos à base da erva, além de diversos adesivos que permitem a administração epidérmica da cannabis com excelentes resultados no alívio de dores e inflamações localizadas.

6- Supositórios

Sim, é isso mesmo que você leu: o uso retal da cannabis não só é possível, como é muito eficiente e indicado para diversos pacientes. Clique aqui para saber tudo sobre supositórios de maconha.

Os vapes mais insanos do mercado estão aqui!

 

You may also like
Uso de vapes não está associado a maior número de lesões pulmonares
Saiba como dichavar a erva influencia na vaporização
Vape review: saiba tudo sobre o vaporizador de ervas Xmax Aria
Guia de temperaturas para vaporizar cannabis

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.