CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > NEGÓCIOS > Method Man lança iniciativa para apoiar negros na indústria canábica

Method Man lança iniciativa para apoiar negros na indústria canábica


Method Man quer impulsionar negócios canábicos comandados por negros nos Estados Unidos.

Rapper, ator e produtor musical, Method Man ganhou fama por seu trabalho com o grupo Wu-Tang Clan. Agora, ele pretende fazer carreira também no mercado canábico norte-americano.

Segundo reportagem da Bloomberg, o rapper – cujo nome real é Clifford Smith – está lançando um empreendimento canábico com o propósito de estimular a justiça social e combater o racismo.

Batizada de Tical – mesmo nome do seu álbum solo de estreia de 1994 – a empresa terá foco na venda de maconha para dispensários comandados por negros.

As três primeiras strains de cannabis da TICAL – denominadas “Cake”, “Gelato” e “Crusher” – já estão à venda em quatro lojas da Califórnia desde a semana passada.

A empresa, cujo nome significa “Taking Into Consideration All Lives” (ou “Levando em consideração todas as vidas”), arrecadou US$ 300 mil com o JLS Fund, de Nova York, e pretende ainda arrecadar US$ 3 milhões para auxiliar na distribuição em todo o país.

Method Man detém 20% da Tical.

“Pessoalmente, é essencial que usemos nossa marca para ajudar a conscientizar sobre as injustiças sociais, sistêmicas e econômicas nas comunidades que enfrentam dificuldades com o encarceramento em massa opressivo e políticas de policiamento com tendência racial”, declarou Method em comunicado.

O lançamento ocorre em meio aos protestos contra o assassinato de George Floyd pela polícia.

“A parceria da Tical com uma pequena empresa de cultivo faz parte de um plano para se concentrar em negócios de propriedade familiar ou minoritária focadas na produção de linhagens de cannabis de alta qualidade”, disse Bryan Zabinski, proprietário parcial e parceiro operacional da companhia.

Cannabis e racismo

Os afro-americanos têm quase quatro vezes mais chances de serem presos por porte de maconha do que os brancos, de acordo com a American Civil Liberties Union.

Apenas 19% dos consumidores de maconha são minorias, de acordo com a empresa de pesquisa BDS Analytics, que monitora as vendas nos estados onde a erva é legalizada.

Outros empreendimentos negros na indústria canábica incluem as parcerias da Canopy Growth com os músicos Drake e Snoop Dogg e o Gkua ,de Lil Wayne.

*Foto: Facebook Method Man

*Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

You may also like
Carlos Santana lança marca de cannabis
Jay-Z lança Monogram, sua própria marca de cannabis
De criptomoedas à Playboy: como investir no mercado de maconha
Triad Hemp Club aposta na porcelana para conquistar os canabistas

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.