CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > NEGÓCIOS > De criptomoedas à Playboy: como investir no mercado de maconha

De criptomoedas à Playboy: como investir no mercado de maconha


Com a crescente popularidade do uso da maconha para fins medicinais, o mercado ao redor desse ativo também cresceu e se abriram novas oportunidades para os investidores que abraçam maiores riscos, das criptomoedas à Playboy.

E não estamos falando de riscos do comércio ilegal, há algum tempo a cannabis se infiltrou no mercado financeiro permitindo que qualquer um lucre legalmente com os produtos derivados desta planta.

Somente as vendas legais de cannabis aumentaram globalmente 45,7% em 2019, chegando a movimentar US$ 14,9 bilhões em um ano, segundo relatório da Arcview Market Research e BDS Analytics. Em 2018, o crescimento foi de apenas 17%.

O aumento da demanda por investimento em cannabis é impulsionado pela tendência mundial de uma regulamentação mais favorável, com a Alemanha e o México, por exemplo, vendo grandes desenvolvimentos nesse sentido.

Segundo o CEO da Arckview Group, Troy Dayton, a indústria de cannabis está conseguindo prosperar apesar das regulamentações severas e demasiadas taxações nos maiores mercados de maconha do mundo, Califórnia e Canadá. A sua empresa de pesquisa estima que até 2024 o comércio legal de cannabis atinja os US$ 42,7 bilhões em vendas ao redor do mundo.

Como investir

Apesar da proibição do porte e do comércio no Brasil, nada impede que brasileiros invistam na maconha. E se a legalização um dia chegar, é provável que a especulação traga ainda mais lucros para o investidor já posicionado.

Neste artigo vou citar maneiras diretas, indiretas e especulativas de se apostar no crescimento do mercado de maconha, caso a tendência continue.

Fundos na bolsa de valores

Uma das formas de investir é através de ETFs, fundos que você adquire cotas através de uma corretora de valores, que basicamente dão aos gestores contratados liberdade para alocar o dinheiro do fundo da melhor forma na indústria.

O Trend Cannabis FIM é um produto da brasileira XP Investimentos, que segue o ETF norte americano ETFMG Alternative Harvest, que investe em empresas ligadas ao processo de cultivo legal, distribuição de produtos de Cannabis para os mais diversos fins, entre outras coisas.

No entanto, os especialistas da XP alertam que, por conta dos riscos regulatórios, a volatilidade das ações desse ramo costuma ser maior do que a média de mercado.

O fundo cobra uma taxa de administração de 0,5% ao ano e a aplicação mínima é de 500 reais. Mas se você acredita que conhece bem do setor e deve alcançar melhores resultados que o índice, pode investir diretamente nas empresas americanas.

Empresas americanas listadas em bolsa

Através de corretoras como a Passfolio, você pode investir diretamente no mercado acionário estrangeiro, inclusive com bitcoins se preferir.

As empresas farmacêuticas de países que não enfrentam proibições tem a possibilidade de lucrar com remédios que possuem canabinóides, algumas das maiores são:

Empresas que investem na indústria de cannabis numeradas por valor de mercado. Fonte: AssetDash/Cointimes

Para escolher a empresa, a AssetDash é uma boa ferramenta para conhecer os principais ações do setor. Nas últimas 24h percebemos uma alta nesse ramo, com a Canopy Growth, por exemplo, subindo 8,59%. Por outro lado, a Therapix Biosciences tem dado prejuízo.

Mas nem só de indústria farmacêutica vive a cannabis. Uma nova tendência tem sido o desenvolvimento de produtos eróticos à base de canabidiol, e a Playboy é uma empresa que está apostando muito dinheiro nisso.

E ela anunciou recentemente que vai estar presente na bolsa de valores após a fusão com a Mountain Crest Acquisitions, representando mais uma forma de investir indiretamente em maconha. A incorporação vai ser tão importante que mudará o ticker da bolsa de MCAC para PLBY.

Especulação com criptomoedas

Claro, o Bitcoin e outras moedas têm muito o que adicionar para qualquer mercado, transações rápidas, baratas, sem fronteiras e irreversíveis são apenas algumas das vantagens que criptos podem oferecer.

Mas embora nenhuma delas foque no desenvolvimento de produtos específicos com maconha, algumas criptomoedas buscam criar uma comunidade de nicho que podem apresentar tendência de crescimento.

Nada indica que suas cotações variem de acordo com o desenvolvimento do mercado de maconha, mas são todas suscetíveis a especulação baseada na comunidade. Algumas delas que focam no comércio legal de maconha são: a PotCoin, CannabisCoin, DopeCoin, HempCoin e CannaCoin.

*Fonte: Cointimes

**Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram.

You may also like
Brasileira lança incubadora e concurso para projetos canábicos inovadores
Maryjuana promove live sobre empreendedorismo canábico com Felipe Andrade, da Pufflife
Canadá quintuplica exportações de óleo de cannabis em 2019
Method Man lança iniciativa para apoiar negros na indústria canábica

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.