CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > MUNDO > Califórnia está cultivando mais maconha legal do que consegue vender

Califórnia está cultivando mais maconha legal do que consegue vender

/

Na Califórnia, a alta na oferta de maconha legal tem derrubado os preços e feito a alegria dos consumidores.

O verão de 2021 tem sido generoso com os canabistas da Califórnia, nos Estados Unidos. Segundo reportagem do portal Leafly, há muitas flores disponíveis a preços acessíveis nomercado de maconha legal do estado.

Muito diferente do que aconteceu em 2020, quando o crescimento repentino da demanda por conta da pandemia ocasionou uma escassez da oferta de maconha no mercado legal, fazendo os preços dispararem.

No dispensário The Higher Path, por exemplo, uma onça (ou 28 gramas) de maconha podem ser adquiradas por US$ 140.

Já no The Pottery, é possível encontrar a mesma quantidade de erva por preços ainda mais baixos, variando entre US$ 132 e US$ 128, o que contabiliza menos de US$ 5/grama.

A queda nos preços representa um sinal dos tempos, quando finalmente o mercado legal pode competir com o ilegal em preço.

Sem falar em toda a conveniência, testes e segurança que só a legalização pode ofertar.

O que mudou no mercado de maconha da Califórnia?

Se por um lado os consumidores estão felizes, o mesmo não se pode dizer dos cultivadores de cannabis.

A queda nos preços – três anos após o início das vendas legais de maconha com fins recreativos – é sinal de que a Califórnia está cultivando mais cannabis do que nunca.

Enquanto isso, o número de dispensários permanece quase o mesmo dos tempos em que somente era permitido o uso medicinal da planta.

Segundo dados do Departamento de Controle de Cannabis da Califórnia , o estado tinha 7.297 licenças ativas de fazendas de cannabis em 30 de agosto de 2021.

Em contraste, o estado possui 1.130 lojas de varejo ou licenças de entrega. O licenciamento de lojas de varejo continua sujeito ao moroso controle local da Califórnia.

Oferta maior que a demanda

Em entrevista ao MJBizDaily.com, Ross Gordon, da Humboldt County Grower Association, estima que o estado está cultivando 1.700 acres de cannabis legal, mas as lojas estão vendendo apenas 1.100 acres do produto. 

Outro produtor – Adrian Sedlin, da Canndescent declarou que, atualmente, o fornecimento legal de maconha é 12 vezes maior que a demanda.

Após três anos de festa no mercado legal, os distribuidores estão vendo sucessivas inundações de flores que iniciaram com a colheita de 2020 e não devem retroceder.

Tiffany Devitt, porta-voz da CannaCraft – uma grande distribuidora de cannabis licenciada – afirmou que o mercado está “desequilibrado” e “instável”, com flutuações “devastadoras” de preços que passaram da seca do verão passado para as inundações neste verão. 

E não há novas lojas suficientes para escoar o produto em excesso.

“Saímos de uma situação em que o sistema tornava tão difícil para os cultivadores ingressarem no mercado legal que não tínhamos oferta suficiente e os preços eram extremamente altos em 2019 e 2020.”

“Hoje, temos muito mais oferta, mas o crescimento do varejo não existe porque a maioria das jurisdições proibiu a abertura de dispensários”, explica Devitt.

**Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram.
You may also like
Tove Lo é a mais nova celebridade a investir em maconha
Estudo: 15% dos trabalhadores usam maconha no home office
New Orleans aprova medidas para descriminalizar o uso de maconha
Clubes canábicos de Barcelona correm risco de fechar após revés judicial

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.