Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > NEGÓCIOS > Conheça as duas empresas latino-americanas pioneiras na exportação de maconha para a Europa

Conheça as duas empresas latino-americanas pioneiras na exportação de maconha para a Europa


Espalhe a boa !
Enquanto o Brasil vive um dos mais trágicos retrocessos em suas políticas de drogas, nossos hermanos da América Latina seguem volando em termos de regulamentação – e mercado – envolvendo a maconha. 

Tanto é que já existem até mesmo companhias que estão se preparando para iniciar a exportação de maconha com fins medicinais para a Europa.

Segundo comunicado, as empresas Clever Leaves, da Colômbia, e Fotmer Life Sciences, do Uruguai, serão as primeiras da América Latina a atuarem no promissor mercado canábico europeu.

Extratos de cannabis, além de flores secas, estão entre os produtos que serão exportados inicialmente para a Alemanha, que contabiliza mais de 700 mil pessoas utilizando a erva com propósitos terapêuticos.

Em dezembro de 2013, o Uruguai tornou-se o primeiro país do mundo a legalizar o mercado nacional de cannabis, autorizando também a exportação de produtos canábicos com fins medicinais para países onde são legalizados. Já a Colômbia, onde o uso da erva é descriminalizado, também legalizou os produtos de maconha medicinal recentemente.

“Isso coloca o Uruguai no mapa mundial da cannabis farmacêutica”, declarou Jordan Lewis, presidente-executivo da Fotmer, um norte-americano que se mudou para o Uruguai após a legalização.

O CEO da Clever Leaves, Andrés Fajardo, disse que o acordo de exportação mostra “que o mercado colombiano pode alcançar padrões internacionais e produzir cannabis medicinal de alta qualidade”.

Pioneirismo

A empresa alemã que importará os produtos, Cansativa GmbH, disse que é a primeira vez que uma empresa européia compra maconha medicinal da América Latina. Benedikt Sons, co-fundador e diretor da Cansativa, disse  que o comércio com as empresas latino-americanas garantirá melhores preços na Alemanha, expandindo as fontes de fornecimento para além da Holanda e do Canadá.

Localizada na pequena cidade uruguaia de Nueva Helvecia, a Fotmer emprega 80 pessoas e está investindo US$ 7 milhões em laboratórios e 10 toneladas de maconha para atender o mercado externo. Sua especialidade são as flores secas.

A Clever Leaves, por sua vez, foca sua produção em extratos de maconha vendidos em forma de pílulas, cremes, pomadas, adesivos e outros produtos para o tratamento de epilepsia e dor crônica, entre outros usos. A empresa planeja produzir 32 toneladas de flores secas de maconha em 2019, aumentando para 85 toneladas até 2020.

Que tal turbinar a sua mente?

O conteúdo deste site foi criado por mentes turbinadas com café (Mary4:20)! 

SAIBA MAIS

 

You may also like
Vegano e impermeável: conheça o tênis de cânhamo produzido em Portugal
Empresa brasileira lança na Europa lubrificante íntimo com sabor de maconha
Canadá arrecada US$ 139 milhões com venda de maconha
Mercado canábico no Brasil movimenta R$ 9,6 bilhões ao ano

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.