CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > BRASIL > Ministro Barroso divulga vídeo com defesa de descriminalização da maconha

Ministro Barroso divulga vídeo com defesa de descriminalização da maconha

/

O ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e integrante do Supremo Tribunal Federal (STF), compartilhou neste último sábado (8/5), nas redes sociais, vídeo no qual uma mulher, identificada como Dona Tereza, apoia a descriminalização da maconha.

Na legenda da publicação, o magistrado escreveu que “o depoimento dessa senhora vale por alguns tratados jurídicos e sociológicos. Merece ser visto com atenção e respeito”.

Nas imagens, a mulher defende: “Legaliza essa porcaria. Começa a vender lá na farmácia […] que eu quero ver os grandes empresários se matarem iguais aos nossos estão se mantando por um dinheiro que nem é deles”.

E acrescenta: “Legaliza! Vai fumar quem quiser fumar porque ninguém é [será] obrigado a fazer nada porque proibido já tá todo mundo fumando. Esse é um ponto”.

Em sua fala, Dona Tereza garante que o Estado possui metade da responsabilidade quando uma pessoa se torna criminosa.

“Ninguém faz um filho pra se tornar criminoso. No caminho da vida ele pega um atalho e para no cárcere, e essa responsabilidade não pode ser nossa. Metade dessa responsabilidade é do Estado, que não nos dá melhores condições de criar os nossos filhos, que protege meia dúzia de riquinho. Porque o pau que bate em Chico não dá em Francisco e esse pau precisa começar a bate do lado de lá. Vamos reivindicar os nossos direitos. com sabedoria e determinação”, dispara.

Confira:

*Fonte: Conexão Política

**Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram**

You may also like
New Orleans aprova medidas para descriminalizar o uso de maconha
Colômbia autoriza uso industrial da maconha e sua exportação com fins terapêuticos
Suprema Corte do México descriminaliza uso recreativo de maconha
78% dos brasileiros são favoráveis ao uso terapêutico da maconha

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.