CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > ATIVISMO > ARTIGOS > Sete (intermináveis) dias sem maconha

Sete (intermináveis) dias sem maconha

Recentemente, por motivos de força maior que não vêm ao caso, eu fui privada de consumir maconha.

Não, eu não estava doente, nem presa e nem muito menos grávida – graças a Jah! Mas o fato é que fiquei completamente sem acesso à erva que estava habituada a consumir por sete dias. Sim, uma longa & interminável semana.

Eu sei que para alguns isso pode parecer nada – afinal de contas, tem gente que enfrenta secas cabulosas. Mas fazia um bom tempo – graças a Jah!² – que eu não padecia deste problema, mantendo aquela média sadia de 3 baseados na seda king size por dia. Do verde, bem dichavadinho e de preferência temperado com um haxixe ou kief, quando possível.

Usuária recreativa & medicinal há quase 15 anos, confesso que não foi fácil abrir mão dos deliciosos terpenos que tanto elevam meu espírito. Mas tampouco foi impossível ou debilitante – o que apenas comprova a tese de que a maconha não é uma substância viciante.

E aí? Como será que eu me saí nesse período em que fiquei sem fumar maconha?

Os resultados seguem abaixo:

Personalidade

Entediada e entediante.

Foi mais ou menos assim que eu me senti na maior parte do período em que fiquei sem fazer uso de maconha: mais calada e introspectiva, com menos assunto e quase nenhuma vontade de interagir com seres humanos.

Nota-se que, sob o efeito da erva, costumo sorrir e trocar ideia até mesmo com a alma mais carrancuda que cruzar o meu caminho.

Trabalho

Como jornalista, senti falta da inspiração que a cannabis sempre me dá na hora de escrever uma história ou descobrir pautas incríveis.

Creio que um pouco desse “tédio” tenha refletido até mesmo nas matérias postadas aqui no Maryjuana durante o período, embora seja difícil precisar exatamente tal momento, graças aos muitos conteúdos produzidos com antecedência.

Sem dúvida, os canabinoides fazem parte do meu processo criativo.

Onde foram parar minhas boas ideias? E aquele bom humor ácido e irreverente que tanto agrada meus chapados leitores?

Atividade física

Atleta 420 & amadora por excelência, eu sempre pratiquei as mais diversas atividades físicas sob influência de maconha (corrida, natação, musculação, pole dance, dança do ventre, yoga – só para citar as mais frequentes).

A cannabis – de preferência sativa, mas na falta pode ser indica mesmo – sempre foi parte integrante do meu ritual “pré-treino”, junto com uma tigela de açaí básica.

Embora a erva não seja necessária para executar tais atividades – e aparentemente nem melhore o desempenho esportivo de ninguém – o fato é que, sem maconha, tudo se tornou menos lúdico. Mais chato, em suma.

Sexo

Dizem que sexo é como pizza: até quando é ruim, é bom. Mas na prática não é bem assim. Às vezes o sexo também pode ser entediante, desconcentrado e frio. Ou mais apressado – e menos roleplay.

O fato é que não dá pra negar: transar chapado é muito melhor, pois aguça os sentidos e estimula a troca de energia entre os parceiros.

No entanto, justiça seja feita (com as próprias mãos ou alheias): uma boa gozada sempre tem o seu valor, ainda que na caretice máxima.

Mas que fez falta fumar aquela flor saborosa antes, durante & depois da trepada, ah isso fez!

Alimentação

Se você é usuário frequente de maconha e deseja emagrecer, experimente ficar sem fumar por alguns dias.

Sim, o tesão pela comida diminui muito, como já podia prever qualquer um habituado à inevitável larica!

Sem falar que, no meu caso, passei a dispensar a sobremesa quase que completamente neste período careta (algo inconcebível nos dias comuns, ou seja, com erva).

Nota: também descobri que cozinho muito melhor chapada.

Sono

Não sou dessas pessoas que sentem sono em demasia quando fazem uso de cannabis (conheço amigos que bocejam após poucas tragadas e jamais cogitariam trabalhar depois de fumar um, por exemplo).

Mesmo quando fumo as puras indicas ou participo de uma sessão de dabs insanos, o sono não é necessariamente um efeito colateral que me aflige muito.

Ou seja, não senti muita diferença para dormir quando fiquei sem consumir maconha, embora tenha sentido ao despertar: depressão, muita depressão por estar diante de mais um dia de caretice.

Outras drogas

Adivinha o que acabou acontecendo nestes dias em que fiquei sem fumar maconha?

Aumentei o consumo de outras drogas que normalmente não fazem parte da minha vida! E dá-lhe uma cervejinha aqui, um vinhozinho ali, litros de chimarrão matinal e, quem sabe, uma cápsula de cafeína para substituir a Amnesia Haze pré-treino?

Praticamente tudo que pode causar overdose, mas 100% legalizado (ao contrário da maconha, que não mata ninguém e segue proibida em países estúpidos como o Brasil).

Conclusão

Se é IMPOSSÍVEL ficar uma semana sem fumar maconha quando se é um usuário inveterado? Não, não é impossível.

Mas tampouco é agradável ou desejável (a não ser que você tenha escolhido isso por algum motivo qualquer, o que não foi meu caso desta vez).

Enfim, a melhor coisa desses sete dias sem maconha foi perceber que não foi acaso que eu elegi a erva dentre tantas outras drogas (legais ou não) que me cercam.

Com a cannabis relaxo, me motivo, me inspiro e alivio minhas dores do corpo e da alma. Então, parar por quê?

E você, já ficou ou costuma passar longos períodos sem fumar maconha? Deixe sua experiência registrada nos comentários!

*Por Mônica Pupo, jornalista especializada em cannabis e editora do Maryjuana

You may also like
Ministro Barroso divulga vídeo com defesa de descriminalização da maconha
Guia prático para curtir o Dia da Maconha – ed. 2021
“Catch a Fire”: confira o novo clipe de Lei di Dai
Cannábicas: documentário destaca as vozes femininas do ativismo canábico no mundo

10 Responses

  1. Julia

    Caramba! To impressionada com os comentários… é impressionante como o verde tem um efeito em cada corpo mesmo. Eu fumei por 10 anos diariamente até ganhar uma depressão por conta do trabalho e alguns traumas da infância. A maconha sempre foi minha parceira, esse tempo todo. Nos anos iniciais em que eu não sabia que tava caminhando pra uma depressão e no final então, ela era minha BEST, tava sempre comigo. Não que ela tenha relação com o início da minha depressãou, mas hoje entendo que se eu não tivesse fumado por DEZ ANOS todos os dias, o meu cérebro poderia ter se comportado de outra forma.
    Em tratamento com meu psiquiatra, identificamos que a maconha me trazia uma “ansiedade de rebote”, isto é, a cada baseado fumado, eu sentia ansiedade… e pra passar a ansiedade, eu fazia o que? Fumava mais um… e isso se tornou um ciclo vicioso! Eu ia de “bolinha em bolinha”, até perceber, depois de 10 anos, que eu não era mais eu… eu tinha me tornado outra pessoa. Eu tinha outros pensamentos. Eu me comportava de forma diferente, sei lá, é bem difícil de explicar aqui em poucas palavras.
    Fiz um planejamento pra parar (não foi fácil, mas a vontade de “me encontrar é maior”), fumei todo meu beg, e há 6 dias sem fumar, não tenho maconha em casa e isso tá sendo muito importante, pq no quarto dia eu já tava muito a fim e se tivesse em casa teria fumado. O ponto é, pra quem quer parar: TENHA UM PROPÓSITO BEM CERTO NA SUA CABEÇA, QUE A COISA DA CERTO! Em uma semana já me sinto mais disposta e menos lesada.

  2. Natália

    Tenho 21 anos e fumei maconha durante 3 anos sem pular nem um dia! Dia de semana era 2 depois do trabalho e no final de semana até me perdia nas contas, acho que uns 4 Infelizmente ela me prejudicou um pouco, tudo em excesso faz mal, mas porque tenho ansiedade e memória ruim por natureza então eu tava num estagio que eu não conseguia me lembrar nem o que eu tinha feito no dia anterior, não me concentrava em filmes era como se eu estivesse em outro mundo, ”o incrivel mundo de BOB” E como trabalho com administrativo RH tava ficando complicado, fora também que emagreci 10kg nesse periodo, mecheu muito com o meu apetite, teve um tempo que precisava fazer uso pra poder me alimentar porque não tinha nada de fome, enfim, é com muita tristeza que parei de fumar kkkkk Hoje fazem 4 dias e eu estou me sentindo ótima! Mas é temporario irei dar um tempo de 2 meses e meio e depois vou voltar mas dessa vez somente nos finais de semana pra não me prejudicar. EU AMO FUMA MACONHAAAA!!!!!!!!!!!

  3. Diego

    Entrei no post por uma pesquisa rapida no google, gostei os relatos e vou deixar o meu. Sou usuario ha pelo menos 13 anos, já tive periodos de seca, consegui lidar bem, já tive periodos de fartura e não soube lidar bem, fumei mais que o necessário para o meu uso diario, que normalmente são 3 becks por dia. A maconha é otimo companheiro para quem tem alguns anseios, mas tbm agrava para quem não consegue ter um controle basico do consumo. Hoje é o primeiro dia sem maconha (dos 14 dias que planejei), já estranhei não poder ascender o primeiro do dia antes do trabalho, tentei colocar as minhas musicas preferidas pra distração e concentração, mas me peguei varias vezes em um certo tipo de transe, tipo olhando para o nada como se tivesse brisado, mas nunca fiquei assim, nem mesmo fumando no bong. O grande motivo da minha pausa na Ganja é pelo simples e complexo fato de que esta AGRAVANDO a minha ansiedade e depressão (estou me tratando). Obvio que são casos e casos, no meu caso, estou mais ansioso e muito mais propenso a depressão que me assombra ha alguns anos. A minha relção com a maconha é bem amistosa, até trato como aliada para algumas atividades que faço, como os meus habitos são sempre os mesmos, então por um bom tempo eu mantive essa rotina, graças a Jah, consigo sempre me manter abastecido de ganja (reconheço o privilégio). Sei que não serve para todos os casos, afinal, somos tão igualmente diferentes, não é mesmo? Minha dica é, não se deixe dominar pela erva, sua rotina gera vicios e todo o vicio gera descontrole (não generalizo), espero conseguir passar por esses dias sem a rotina que criei anos atrás. Mantenha se em dia com sua saúde mental, seu corpo saudavel, tudo isso combina perfeitamente com o melhor que a ganja tem pra proporcionar, a alegria da sua mente liberta.

  4. Lucas

    Sou usuário diário de cannabis a 12 anos praticamente, estou quase 20 dias sem fumar um porque realizarei um concurso para bombeiros, e para isso em uma das fases é exigido teste toxicológico… sempre tive a curiosidade de saber como seria parar, de fato encontrei um pouco de dificuldade nos primeiros dias, mas agora estou indo bem! queria saber se é em determinado momento vou conseguir não sentir falta alguma… mas de verdade, a erva me ajuda muito a lidar com o tédio, aflora um lado divertido e da paz pois me ajuda a viver e esquecer um pouco das mazelas políticas e da sociedade que temos (infelizmente isso me atinge profundamente)… o relato seu foi muito legal e os dos comentários também

  5. Lucas

    Hoje fazem 7 dias que decidi dar um tempo, fui até no Google pesquisar pois desde ontem estou extremamente ansioso, está sendo bem difícil, dormi bem mau essa noite, está chovendo não estou conseguindo fazer minha corrida de rua….
    14 anos de maconha…

  6. Leonardo Teodoro

    Parabéns pela postagem! Adoro esse tipo de informação.

    Sou usuário faz um pouco mais de 10 anos. Em todo esse período, ficava no máximo um, dois dias sem fumar pq não encontrava pra comprar ou por falta de grana. Mesmo assim, sempre tinha alguém na rua de casa pra salvar. O problema é que criei o hábito de só fumar pouco antes de ir dormir, virou um ritual isso. Então quando não tinha, eu já sabia que ia passar a noite em claro… Recentemente eu dei uma encanada, pois na região não se encontra maconha das melhores e ao fumar eu já não estava tendo aquele prazer que ela proporciona, daí resolvi ficar um tempo sem. Fiquei um mês e uns 5 dias, confesso que as 2 primeiras semana foi horrível, não dormia e nem acordava direito, uma deprê de não achar graça nenhuma nos dias, acordar e não ter vontade de sair da cama. E felizmente (ou não), de todas as drogas que já usei, incluindo as legalizadas, a cannabis foi a única que mantive até então, não bebo, só fumo o maldito cigarro ainda… Então foi mais difícil ainda não ter nenhuma opção de sair do estado comum de consciência. Depois fui acostumando, voltei a fumar mas já desapeguei da ideia de só conseguir dormir se tiver um baseado pra fumar. Estou fumando menos e tendo brisas mais fortes do que antes. De final de semana que trabalho de noite e chego cansado, as vezes nem fumo, daí na segunda quando pego pra fumar a brisa já mais forte de novo. Acho que pra qualquer usuário seria interessante fazer isso, não só pra se conhecer, entender como você funciona na ausência daquilo que costuma ser rotineiro na sua vida, mas pra manter o máximo que a erva pode te proporcionar em questão de prazer.

  7. Danilo

    Em 3 anos de uso frequente de maconha, eu fiquei no máximo 15 dias sem fumar, ai dizem q eu não consigo parar 100% pq sou viciado. Se a maconha tivesse um efeito ruim, eu pararia, mas é como em você, me motiva, deixa meu dia mais feliz, com mais vontade de fazer as coisas, de estudar, de comer, de transar, tudo fica colorido, mas ficar de cara também é possível se é preciso, e não é muito difícil pra mim. Hoje estou a 5 dias sem fumar e estou em abstinência, da uma vontade de fumar um, fico estressado facilmente, não tive problemas com a comida (já tive em outras vezes), nem com o sono, só to dando esse tempo por causa do dinheiro mesmo, por mim tem q ter minhas 3 fumadas do dia pra ficar top e sem essa ansiedade e tédio horrível.

  8. Ramon

    Eu não consigo ficar sem fumar 2 dias que ja começo a suar, perco o apetite total e a vontade de fazer qlq coisa… soh quero dormir hahaha.. qnd fumo parece q venho a tona novamente como se a minha energia tivesse sido recarregada. Fumo diariamente a uns 2 anos e sinto que necessito dar uns tapas ao decorrer do dia. Bom, eu n vou negar q estou viciado haha… mas pelo nenos eu bebo bem pouco alcool, que qnd eu n fumava, bebia mto mais…e tbm n fumo cigarro nem uso nenhum outro tipo de droga. Ta de boa até agr. Abraços

  9. Rodrigues

    Estou 4 dias sem fumar maconha, pois preciso passar no teste de drogas para que eu consiga um emprego. Eu sinto como se tudo fosse péssimo e como se eu finalmente tivesse caído na realidade. Não consigo dormir direito, fico triste por qualquer coisa, fico brava fácil, e não tenho metas e nem animo para nada. Odeio isso!!

  10. Tô uns 4 dias sem fumar consigo dormir normalmente mas é um saco maior tédio durante o dia.. com tantas coisas para fazer mas parece que não tem nada a fazer..

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.