CONTEÚDO JORNALISTÍCO PARA MAIORES DE 18 ANOS
Home > NOTÍCIAS > CIÊNCIA > Estudo: extrações canábicas estão mais potentes do que nunca

Estudo: extrações canábicas estão mais potentes do que nunca

Estudo aponta aumento na concentração de THC nas extrações canábicas, enquanto níveis de canabidiol (CBD) permanecem estáveis.

A maconha de hoje certamente não é a mesma do passado. E não se trata de mera observação empírica, mas sim dos resultados de um estudo científico que avaliou a potência da erva e das extrações canábicas nas últimas quatro décadas.

Publicado na edição de novembro da revista Addiction, o levantamento partiu da revisão sistemática e meta-análise de estudos feitos entre os anos de 1970 a 2017.

Os pesquisadores descobriram que os níveis de THC nas flores aumentaram cerca de 0,3% ao ano no período, passando de menos de 6% na década de 1970 para mais de 14% em 2017.

Quando se tratam das formas concentradas de cannabis (resinas, haxixes e extrações, com e sem solvente), o acréscimo é ainda mais expressivo: 0,57% de THC a mais por ano durante o mesmo período.

Canabidiol

Um dos canabinoides mais receitados por médicos em todo o mundo é, sem dúvida, o canabidiol (CBD).

No entanto, o aumento da demanda ainda não refletiu no acréscimo dos níveis de CBD nas flores disponíveis no mercado.

De acordo com o estudo, os níveis do canabinoide permaneceram os mesmos entre 1992 a 2017, considerando-se tanto as flores como os concentrados analisados.

O levantamento envolveu outros 12 estudos feitos nos Estados Unidos, Reino Unido, Holanda, França, Dinamarca, Itália e Nova Zelândia.

“Produtos de cannabis com altas concentrações de delta-9-tetrahidrocanabinol (THC) apresentam um risco aumentado de dependência e transtornos mentais, embora tenha sido sugerido que o canabidiol (CBD) pode moderar os efeitos do THC”, ressaltam os autores.

Além da demanda do mercado, o avanço nas técnicas de cultivo e cruzamentos genéticos estão entre os fatores responsáveis pelo aumento da potência da maconha nos últimos anos.

***Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram.
You may also like
Mercado de CBD vê ameaça após decisão do STJ sobre rol da ANS
Estudo brasileiro demonstra eficácia da cannabis contra superbactérias
Como fumar haxixe: aprenda a degustar hash puro ou com cannabis
Estudo aponta que maconha reduz a dor, mas piora o autocuidado

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.